País se mobiliza contra a MP 653/2014

mobilizacao-mp-536


Após conhecimento do relatório da Comissão Mista sobre Medida Provisória das Farmácias (MP 653/14),lida pelo relator deputado Manoel Junior realizada em 13 de novembro, está acontecendo uma grande mobilização nacional em defesa da garantia de um direito fundamental a saúde da população que é ter acesso ao farmacêutico.

Farmacêuticos, entidades e estudantes estão realizando uma série de manifestações e ações para impedir este retrocesso a saúde de nosso país.

As campanhas virtuais estão acontecendo em ritmo frenético e muitas estão viralizando em poucos minutos, diversos compartilhamentos, likes e comentários podem ser acompanhadas em fotos de pessoas segurando placas de manifestação contra a MP e em imagens criadas para conscientizar outros farmacêuticos e a população sobre o risco da MP e a importância da luta.

 

greve-farmaceuticos-sinfar-sp

Entidades se mobilizam

 

A Fenafar (Federação Nacional dos Farmacêuticos) disponibilizou em seu website um atalho para que os farmacêuticos possam encaminhar de forma rápida e fácil emails para os deputados de seu estado contra a MP 653/2014. Os interessados podem utilizar a ferramenta, sem necessidade de cadastro, através do link http://www.fenafar.org.br/fenafar/homepage/contra-a-mp653-14

O Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de São Paulo (SInfarSP) convocou assembleia no qual pretendem discutir a deliberação de greve, manifestação ou paralisação, além de um calendário de mobilização para a categoria.

 

Debate com os políticos também acontecem nas redes sociais

A página do Deputado Manoel Junior, relator da MP, no Facebook está bastante movimentada com mensagens contrárias a MP. O deputado Leonardo Quintão, participante da Comissão Mista, lançou uma enquete sobre o assunto no dia 11 de novembro e até o momento a publicação já recebeu mais de mil interações.

A senadora Vanessa Grazziotin, farmacêutica, publicou uma nota na qual se compromete a desenvolver todos os esforços políticos para que as conquistas da Lei 13021/2014 não sejam mutiladas pela MP.

rede-social-farmaceutico