Concurso para farmacêutico em Belo Horizonte - MG

concurso-publico-farmaceuticoO Hospital Municipal Hodilon Behrens  - HOB (Belo Horizonte - MG) abre 2 vagas para farmacêutico e bioquímico para preenchimento do quadro efetivo de funcionários.


 

Cargo

Carga
horária

HABILITAÇÃO

Nº Vagas

Vencimentos
 (R$)

Inscrição
 (R$)

Tec. Superior Saúde/ Farmacêutico 30 horas

Curso Superior completo em Farmácia reconhecido pelo MEC,

habilitação legal para o exercício da profissão e registro no órgão

de classe.

1 2.267,52 90,00
Tec. Superior Saúde/ Bioquímico 30 horas

Curso Superior completo em Bioquímica reconhecido pelo MEC,

habilitação legal para o exercício da profissão e registro no órgão de classe.

1 2.267,52 90,00

 

Inscrições

A inscrição será realizada via Internet pelo site eletrônico www.magnusconcursos.com.br (clicar Concursos em Andamento / Hospital Municipal Odilon Behrens / Inscrição on line), a partir das 09:00 do dia 30/10/12 até às 24:00 do dia 28/11/12.

O candidato que tiver dificuldade de acesso à Internet poderá, pessoalmente ou através de procurador, comparecer, durante o período de inscrição, diretamente na Magnus Auditores e Consultores Associados, na Avenida Amazonas, 311 / 3º andar - Centro - Belo Horizonte - MG, no horário de 09:00 às 17:00 de segunda a sexta-feira, munido de documento de identidade e CPF para realização de sua inscrição e impressão do seu boleto bancário.

 

Atribuições do cargo

Farmacêutico: planejar e acompanhar o recebimento, o controle e a distribuição de medicamentos; controlar a equivalência entre a prescrição médica e a medicação efetivamente liberada pela farmácia; controlar o armazenamento de medicamentos, supervisionando a observação das normas legais; controlar e efetuar a manipulação de produtos utilizados em assepsias, limpezas e medicamentos, obedecendo as normas técnicas e de segurança pessoal; planejar rotinas e normas de distribuição dos produtos; auxiliar no controle de infecção hospitalar dando parecer técnico sobre os produtos e suas indicações; participar da Comissão de Padronização de Medicamentos emitindo pareceres técnicos para aquisição dos medicamentos sobre a indicação, qualidade e critérios; responder tecnicamente pelo trabalho perante o Conselho Profissional da classe e outras atividades atinentes à área de formação.

Farmácia / Bioquímica: planejar protocolos, rotinas e normas; acolher e orientar o paciente; requisitar e preparar os materiais necessários para o desenvolvimento de suas atividades; supervisionar e executar coletas de sangue e secreções diversas, exames de rotina (bioquímicos, hematológicos, imunológicos, parasitológicos, bacteriológicos, entre outros); executar exames toxicológicos, físico-químicos e microbiológicos em fluídos biológicos diversos; executar exames citológicos de prevenção, quando legalmente habilitado; analisar, criticar e assinar os laudos de resultados de exames, responsabilizando-se pelos mesmos; supervisionar, orientar e acompanhar os estagiários das áreas afins; responder tecnicamente pelo trabalho perante o Conselho Profissional da classe e outras atividades atinentes à área de formação.

 

Conteúdo programático

Farmacêutico

1. Hospital: Definição, Objetivos, Classificação e Estrutura Organizacional. 2. Introdução à Farmácia Hospitalar: Histórico, Conceito e Objetivos. 3. Padronização de Medicamentos e Comissão de Farmácia e Terapêutica. 4. Gestão de Materiais Médico-Hospitalares. 5. Aquisição de produtos farmacêuticos e Armazenamento de Medicamentos. 6. Controle e planejamento de estoques. 7. Sistemas de Distribuição de medicamentos e materiais. 8. Farmácia Satélite e distribuição de materiais. 9. Farmacotécnica Hospitalar. 10. Terapia Nutricional: Nutrição Parenteral e Enteral. 11. Citostáticos: preparo, técnicas preparação e administração. 12. Controle de Infecções Hospitalares: Histórico, Conceito e epidemiologia das Infecções Hospitalares. 13. A farmácia e o controle de Infecções Hospitalares. 14. Germicidas. 15. Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica. 16. Atribuições do Farmacêutico Hospitalar. 17. Farmacologia básica - farmacocinética, farmacodinâmica, biodisponibilidade, bioequivalência. 18. Efeitos adversos de medicamentos. 19. Interações medicamentosas. 20. Fontes de informação de sobre medicamentos. 21. Farmacovigilância. 22. Farmacologia do sistema nervoso, analgésicos, anestésicos, anticonvulsivantes. 23. Farmacologia do aparelho cardiovascular, renal, tratogastrointestinal, respiratório. 24. Uso de medicamentos para pacientes especiais: pediatria, gestantes, idosos. 25. Cálculos em farmácia hospitalar: miliequivalente, normalidade, molalidade. 26. Erros de medicação: A segurança dos pacientes na utilização da medicação.

Sugestão bibliográfica:

- BRASIL. Ministério da saúde. Decreto 20.377, de 8 de setembro de 1931.

- BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria 4283 de 30 de dezembro de 2010.

- CASSIANI, S.H.B. A segurança dos pacientes na utilização da medicação. 1ed. São Paulo: Artes Médicas, 2004.150p.

- CAVA LLINI, ME. , BISSON, M P. Farmácia hospitalar um enfoque em sistemas de saúde, 2 ed. São Paulo: Manole, 2010, 284p.

- FERNANDES, A T. FERNANDES, M.V. FILHO, N.R. Infecção hospitalar- Suas interfaces na área de saúde. São Paulo: Atheneu, 2001,567.

- FUCHS, F.D., WANNMACHER, LENITA. Farmacologia Clínica. 4 ed. Rio de Janeiro. Editora Guanabara Koogan, 2010, 1096p.

- GOMES, M. J. V. M.; Reis, Adriano M.M. Ciências Farmacêuticas: uma abordagem em farmácia hospitalar. 1. ed., São Paulo, Editora Atheneu, 2001,560p.

- GOODMANN&GI LMAN. As bases farmacológicas da terapêutica. Silva,P. Farmacologia Básica. 11 ed. 2010. 1821p.

- MARTINS, M. A. Manual de Infecção Hospitalar. 2. ed.,Belo Horizonte, Editora Medsi,2001,1116p.

- MURAD, A M. KATZ, A Oncologia: bases clínicas do tratamento. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 1996,435p.

Saúde, Ministério da Saúde. Guia básico para a farmácia hospitalar. Brasília, 1994,174p.

- TAVARES, W. Manual de antibióticos e quimioterápicos anitiinfecciosos 2ed. São Paulo: Atheneu, 1997, 770p.

- WAITZBERG, Dan Linetzky et al. Nutrição oral, enteral e parenteral na prática clínica. 4.ed. São Paulo: Atheneu, 2009.

 

FARMACÊUTICO/BIOQUÍMICO:

Conceituação, metodologia, fundamentos e objetivos; Organização, práticas, controle de qualidade e automação no laboratório clínico moderno; Preparação do paciente, protocolos de: atendimento, coleta e/ou recebimento das amostras biológicas, manuseio, transporte, acondicionamento e armazenamento das mesmas; Exames: dosagens, particularidades, interferências e interpretação dos resultados; Função renal - Compostos nitrogenados não proteicos; Função hepática e do trato biliar; Proteínas totais e fracionadas, lipoproteínas; Carboidratos; Eletrólitos e íons inorgânicos; Equilíbrio ácido-base e gases sanguíneos; Enzimologia clínica; HEMATOLOGIA: Hematopoese normal e células sanguíneas; Anemias e Hemoglobinopatias; Doenças relacionadas às alterações dos glóbulos brancos; Coagulação, distúrbios vasculares e plaquetários de sangramento; Fatores da coagulação; Imunohematologia: Sistema ABO e Rh. Antígenos e anticorpos relacionados aos grupos sanguíneos. Pesquisa de anticorpos incompletos. Coombs direto e Coombs indireto. IMUNOLOGIA: Aspectos gerais do sistema imune, células e órgãos deste sistema; Respostas imunes a doenças infecciosas; Conceitos de vacinas e soros; Imunodeficiências e auto-imunidade. MICROBIOLOGIA: Taxonomia, anatomia, fisiologia, patogenicidade e virulência bacteriana; Classificação, taxonomia e identificação das micoses humanas. Micoses superficiais e profundas - principais fungos patogênicos; Coleta, transporte e processamento de amostras biológicas para exames bacteriológicos em geral; Bactérias de interesse clínico: enterobactérias, bacilos, bastonetes, cocos, espiroquetas, micoplasma e ureaplasma; Provas de sensibilidade a agentes antimicrobianos: confecção e interpretação do antibiograma. UROANALISE: Amostras, coleta, transporte e conservação da urina para o exame de rotina; Funções dos rins. Exames realizados na urina de 24 horas; Depuração (Clearance) de creatinina; Urina rotina: exame físico, exame químico e sedimentoscopia urinária; PARASITOLOGIA CLÍNICA: Parasitas intestinais de interesse médico: Ascaris, Trichocephalus, Taenia, Schistosoma, Hymenolepis, Strongyloides e Ancylostomideos; Protozoários de interesse médico: Entamoebas, Giárdia, Endolimax, Trichomonas; Parasitoses emergentes: Isospora, Cryptosporidium; Parasitas do sangue e dos tecidos: Trypanosoma, Plasmodium, Toxoplasma - morfologia e diagnóstico laboratorial; Imunodiagnóstico das parasitoses: testes sorológicos, imunoensaios e imunológicos. BIOSSEGURANÇA: Riscos físicos, biológicos, químicos, ergonômicos e de acidentes de trabalho em laboratórios; Biossegurança laboratorial: organização, práticas seguras, medidas de controle, programa de segurança, avaliação e representação dos riscos ambientais; Procedimentos de emergência e treinamento e segurança em laboratórios; Equipamentos de proteção individual e coletiva; Manuseio, controle e descarte de produtos biológicos.

Sugestão bibliográfica:

1. Carvalho, William de Freitas. Técnicas médicas de hematologia e imunohematologia. 8 ed.- Belo Horizonte-MG: Coopmed, 2008.

2. De Carli, Geraldo Atílio. Parasitologia Clínica: seleção de métodos e técnicas de laboratório para o diagnóstico das parasitoses humanas. 2 ed. São Paulo: Atheneu, 2007

3. Golsby, Richard A.; Kindt, Thomas J.; Osborne, Barbara A ; Kuby Imunologia - 4 ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2002

4. Henry, John Bernard. Diagnósticos Clínicos e tratamento por métodos laboratoriais. 20 ed., Barueri, SP: Manole, 2008.

5. Hirata, Màrio Hiroyuki. Manual de Biossegurança. 1 ed. São Paulo: Manole, 2002, Reimpressão 2008.