Concurso Fiscal Farmacêutico no CRF-CE

concurso-fiscal-farmaceutico-crf-ceConcurso público do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Ceará, CRF-CE.


2 vagas para fiscal farmacêutico.

As inscrições no processo seletivo podem ser realizadas até o dia 8 de fevereiro.

 

Cargo: PFIS - Profissional de Fiscalização
Vagas: 2 + 12 cadastro de reserva
Requisitos: Graduação em Farmácia + Registro no CRF-CE + CNH Cat. B.
Carga Horária: 40 Horas
Renumeração: R$ 2.236,69

 

Inscrição

A inscrição do candidato deverá ser feita no website http://www.consep-pi.com.br/

Taxa de Inscrição: R$ 18,00

 

concurso-conselho-regional-farmacia-ceara-crf-ce

 

Atribuições do Cargo de Farmacêutico Fiscal

DESCRIÇÃO SUMÁRIA:
Elaborar, organizar, controlar, assessorar e orientar a realização de atividades
relacionadas à fiscalização dos profissionais de farmácia e pessoas jurídicas,
visando atender aos objetivos institucionais do CRF-CE.


NÍVEL PLENO
Ao PFI/Fiscal, Nível PLENO, compete desempenhar todas as atividades do
NÍVEL OPERACIONAL e mais as seguintes atribuições peculiares:
Cumprir ordens internas de serviços;
Realizar atividades de fiscalização, na capital e no interior do Estado, sempre
que se fizer necessário, a fim de dar cumprimento aos planos de ação fiscal
aprovados pela direção do CRF-CE;
Registrar e recolher informações necessárias para a lavratura de infração;
Identificar e qualificar os infratores através de instrumentos públicos;
Lavrar o auto de infração;
Manter atualizado banco de dados dos registros realizados no CRF-CE, visando
o seu adequado controle;
Manter-se atualizado e atualizar o CRF-CE de todas as informações relativas a
seu trabalho;
Manter seus superiores informados sobre fatos novos ou anormais observados
durante as vistorias que possam ser de interesse do CRF-CE;
Intermediar documentos de regularização de profissionais e empresas perante o
CRF-CE;
Organizar relatórios de fiscalização para o CRF-CE e CFF;
Preparar relatório anual das atividades relativas ao exercício de fiscalização do
CRF-CE;
Controlar a instrução de processos de fiscalização, analisando os documentos
necessários;
Adotar medidas e expedir instruções necessárias para a tramitação regular  de
sindicâncias e processos;
Manter contatos com órgãos públicos e entidades representativas da
comunidade visando à manutenção de uma boa imagem do CRF-CE;
Colaborar na elaboração de normas, regulamentos e procedimentos internos
relacionados à fiscalização das profissões do Sistema;
Prestar assistência ao processo de implantação e manutenção do plano de
fiscalização, buscando informações e feedback que possibilitem avaliação de
programas e procedimentos implantados;
Controlar as ocorrências relacionadas a  fiscalização, digitando dados, para
elaboração de relatórios com estatísticas de produção;
Participar da elaboração e redação de procedimentos relacionados com a
fiscalização;

Elaborar instruções de fiscalização, quando necessário;
Participar de comissões  internas, visando a definir prioridades para o plano de
implantação de sistema de fiscalização, bem como para encontrar soluções para
aumento de produtividade, melhoria de qualidade, mudanças de processos e
redução de custos;
Preparar relatório sobre posição de usuários inadimplentes, contatando-os para
solução Das pendências;
Processar o resultado de rotinas operacionais providenciando as ações
imediatas requeridas para correção de falhas encontradas e aperfeiçoamento
dos serviços de fiscalização;
Analisar  as diretrizes do planejamento estratégico do CRF-CE, elaborando os
planos de trabalho, bem como o sistema de avaliação e controle de resultados;
Analisar, opinar, instruir expedientes e emitir pareceres e relatórios técnicos;
Cooperar ativamente em eventos do CRF-CE;
Dirigir veículo do CRF-CE, sempre que necessário; e
Executar outras atividades correlatas.


ESPECIFICAÇÃO DO CARGO/NÍVEL
Escolaridade: Curso Superior Completo com Graduação em Farmácia.
Experiência: 2 (dois) anos de graduação.
Complexidade das  tarefas: Tarefas administrativas, de natureza variada em seus
detalhes, que exigem conhecimentos necessários para o planejamento,
organização e seqüência das operações ou dos métodos próprios estabelecidos,
e cujo executor necessita receber orientação específica, em casos sem
precedentes.
Responsabilidade por contatos: Contatos restritos à simples troca de
informações, internas e externas, se mal sucedidos podem acarretar
reclamações ou constrangimentos simples.
Responsabilidade por dados confidenciais: Acesso restrito a dados e
informações, internas e externas, que se divulgados podem acarretar pouca
repercussão.

 

Programa da Prova para Fiscal Farmacêutico

Dispensão, Receituário, Manipulação, Instalações, Padronização de Medicamentos, Controle Sanitário, Medicamento: droga, farmacologia, propriedades, peculiaridades, indicações, genéricos, formas farmacêuticas, alimentação parenteral. Controle de Qualidade: procedimentos, parâmetros, medidas de peso e volume, múltiplos e submúltiplos, soluções normais, molares, titulometria, análise físico-químicas. Farmacologia: administração de medicamentos, efeitos colaterais, incompatibilidades, farmacocinética, biodisponibilidade, antibioticoterapia. Doenças infecto-contagiosas: DST, esquema de vacinações, imunologia, profilaxia. Legislação farmacêutica:  Código de ética farmacêutico. Lei 9787 de 10/02/99.  Lei Nº 3.820/60, Lei Nº 5.991/73, Lei Nº 6.681/79, Lei Nº 522/09  –  CRF, Decreto Nº 20.377/31, , Decreto Nº 74170/74, Decreto Nº 85878/81, Portaria 3916 de 30/10/98 do MS. Portaria 2616 de 5/05/98 do MS.  Portaria 344 de 12/05/98 do MS. Portaria 272 de 08/04/98 do MS, Resolução 391 de 09/08/99 da ANVS/MS, , Resolução Nº 258/94,  Resolução 501 do CFF,  RDC 44/09  – ANVISA, Regimento Interno do CRF/CE.