Poesia por Samuel Luciano Assunção de Angra dos Reis, RJ

Nisulid

Nisulid nimesulida
Faz parte da minha vida
Essa ferida
Esse clamor
A sua vida
O seu amor

O seu amor que de mim não termina
Anfetamina
Omeprazol

Talvez um sol
Sempre coberto de cinzas
Talvez a vida
Toda repleta de trincas

Amoxilina pra raiz
Dos meus ouvidos
Tão feridos
Em minhas mãos

Você é o remédio
Pra vida fazer sentido
Pro canto ser mais bonito
Pra casa ter mais chão

Samuel Luciano Assunção
08.11.07 17:47