Iniciação Científica em Farmácia

Iniciação Científica


A Iniciação Cientifica é um instrumento que permite introduzir os estudantes de graduação, potencialmente mais promissores, na pesquisa cientifica. é a possibilidade de colocar o aluno desde cedo em contato direto com a atividade científica e engajá-lo na pesquisa. Nesta perspectiva, a iniciação científica caracteriza-se como instrumento de apoio teórico e metodológico à realização de um projeto de pesquisa e constitui um canal adequado de auxílio para a formação de uma nova mentalidade no aluno. Em síntese, a iniciação científica pode ser definida como instrumento de formação.


A iniciação científica é um dever da instituição e não uma atividade eventual ou esporádica. é isso que permite tratá-la separadamente da bolsa de iniciação científica, já que se toma a IC como um instrumento básico de formação, ao passo que a bolsa de iniciação científica é um incentivo individual que se operacionalizar como estratégia exemplar de financiamento seletivo aos melhores alunos, vinculados a projetos desenvolvidos pelos pesquisadores no contexto da graduação. Pode-se considerar a bolsa de iniciação científica como um instrumento abrangente de fomento à formação de recursos humanos. Nesse sentido, não se pode querer que todo aluno em atividade de IC tenha bolsa. é fundamental compreender que a iniciação científica é uma atividade bem mais ampla que sua pura e simples realização mediante o pagamento de uma bolsa.


Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC

O PIBIC é um programa centrado na iniciação científica de novos talentos em todas as áreas de conhecimento, e administrado diretamente pelas instituições. Voltado para o aluno de graduação, e servindo de incentivo à formação, privilegia a participação ativa de bons alunos em projetos de pesquisa com qualidade acadêmica, mérito científico e orientação adequada, individual e continuada. Os projetos culminam com um trabalho final avaliado e valorizado, fornecendo retorno imediato ao bolsista, com vistas à continuidade de sua formação, de modo particular na pós-graduação.


OBJETIVOS

Em relação aos orientadores:

Estimular pesquisadores produtivos a engajarem estudantes de graduação no processo acadêmico, otimizando a capacidade de orientação à pesquisa da instituição;
Estimular o aumento da produção científica;
Estimular o envolvimento de novos pesquisadores na atividade de formação;

Em relação aos bolsistas:
Possibilitar a diminuição do tempo de permanência do bolsista na pós-graduação;
Preparar os melhores alunos para a pós-graduação;
Despertar vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes de graduação, mediante sua participação em projetos de pesquisa,
Introduzindo o jovem universitário no domínio do método científico;
Proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos, bem como estimular o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa;
Despertar no bolsista uma nova mentalidade em relação à pesquisa.

 

Requisitos:

1. Estar regulamente matriculado em curso de graduação, e apresentar excelente rendimento acadêmico.
2. Dedicar-se integralmente às atividades acadêmicas e de pesquisa.
3. Ter cursado o primeiro ano do curso de graduação e, não estar no último ano do mesmo para ingresso no programa.
4. Não possuir qualquer vínculo empregatício.
5. Solicita-se que os candidatos já tenham estagiado (com ou sem bolsa) por pelo menos três meses com a(o) professor(a).

Quanto ao projeto de Pesquisa:

O projeto de pesquisa proposto deve ter relevância científica, tecnológica ou educacional, e deve proporcionar ao bolsista a aprendizagem de técnicas e métodos científicos modernos, bem como estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade.

 

Converse com seu professor sobre a possibilidade de uma iniciação científica. Diversos institutos como a FIOCRUZ oferecem aos estudantes de farmácia oportunidades de iniciação científica em seus diversos laboratórios, desde a pesquisa com células, vírus, bactérias até a produção de vacinas e pesquisa de novas moléculas com o objetivo de serem candidatos a novos fármacos.