Anvisa suspende Suplementos, shampoo sem registro e lote de espinheira santa

suplemento suspenso anvisa


Suplementos para atletas são suspensos por propaganda irregular

 

Três suplementos para atletas, fabricados pela empresa C.E.L Suplementos Alimentares LTDA – EPP (Body Shape), foram suspensos pela Anvisa nesta terça-feira (24/5). São eles: o Suplemento Cafeína Para Atletas, da marca Thermo Fast Action, o Suplemento Energizante Para Atletas, da marca Nitro Pré-Workout, e o Suplemento Proteico Para Atletas, da marca Colagen Pro.

Foi constatada propaganda irregular dos produtos por expressarem alegações terapêuticas não permitidas para esse tipo de alimento. Por exemplo: “É uma excelente combinação de ingredientes termogênicos que irão acelerar seu metabolismo, proporcionando uma maior queima de calorias e um aumento significativo de energia nos exercícios físicos de longa duração”.

A empresa deverá recolher as unidades existentes no mercado. A Resolução RE 1.349/2016 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=42&data=24/05/2016.

 

Anvisa proíbe shampoo sem registro

 

A Anvisa suspendeu, por meio da Resolução 1.345/2016, http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=24/05/2016&jornal=1&pagina=42&totalArquivos=80, a fabricação, distribuição, divulgação, comercialização e uso do Shampoo Biobelly Profissional, bem como todos os produtos sujeitos ao controle sanitário fabricados pela empresa Biobelly Cosmetic Natural LTDA. A medida foi publicada nesta terça-feira (24/5), no Diário Oficial da União (DOU).

A determinação ocorreu porque os produtos não possuem registros, notificações ou cadastros na Anvisa. Além disso, a empresa não detém Autorização de Funcionamento (AFE).

A Agência determinou ainda a apreensão e inutilização dos produtos da marca que estão no mercado.

 

Determinada interdição cautelar de lote de espinheira santa


A Anvisa interditou cautelarmente o lote 90005 do medicamento espinheira santa, cápsulas. O produto é fabricado pela empresa Natulab Laboratórios S.A. A Resolução 1.348/2016, http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=24/05/2016&jornal=1&pagina=42&totalArquivos=80, foi publicada nesta terça-feira (24/5), no Diário Oficial da União (DOU).

O lote foi suspenso após o Laudo de Análise Fiscal emitido Fundação Ezequiel Dias (Funed) revelar resultado insatisfatório no ensaio de teor de taninos totais, acima do limite máximo permitido.

A interdição cautelar é uma medida preventiva e temporária que vigora por um prazo de 90 dias.

 

Fonte: Anvisa