Esclarecimento sobre o vírus Ebola

A Organização Mundial de Saúde (OMS), órgão das Nações Unidas, esclarece que o surto de febre hemorrágica causado pelo vírus Ebola está circunscrito ao distrito de Kibaale, no interior de Uganda. Epidemiologistas da própria OMS, do Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos e da Cruz Vermelha de Uganda estão no local para implementar barreiras sanitárias e tratar os pacientes. Até o momento, não há nenhum caso de Ebola fora do distrito de Kibaale.


Por recomendação da OMS, os países que têm fronteira com Uganda reforçaram as barreiras sanitárias, são eles: Quênia, Ruanda, Congo, Sudão e Tanzânia. No Quênia, dois casos suspeitos de Ebola foram descartados pelos epidemiologiastas.

A OMS não recomenda que sejam aplicadas eventuais restrições de viagens ou de comércio para Uganda.

Atualmente, 32 casos de Ebola foram confirmados no distrito de Kibaale, de um total de 312 suspeitos. Até agora, todas as amostras colhidas de pacientes suspeitos residentes em outras localidades de Uganda apresentaram resultados negativos para Ebola, indicando que não houve expansão de casos além de Kibaale.

Clique aqui para ler na íntegra a nota da OMS.