Farmacêutica é liderança na fábrica da Abbott

farmaceutica-abbott-ana-paulaHá um ano, a farmacêutica industrial Ana Paula Antunes, de 40 anos, assumiu a direção da fábrica de medicamentos Abbott no Rio de Janeiro, onde comanda 300 empregados e oito gerentes — a maioria homens. Um de seus primeiros desafios na função foi superar a dificuldade de comunicação com a equipe.


“No começo, senti distanciamento e resistência dos funcionários. Não sei se era por eu ser mulher ou por ser nova no cargo”, diz. Para lidar com a questão, criou o Café com Conversa, no qual conhece os operários da fábrica e responde às perguntas deles. “O grau de cumplicidade aumentou”, diz.

Superada a barreira de comunicação, o resultado começou a aparecer, com projetos que resultaram numa economia de 2,9 milhões de litros de água por ano.

Seu segundo desafio foi conciliar a agenda de diretora de fábrica com a de mãe. Para coordenar as funções, Ana trabalha pelo menos um dia por semana de casa. Mas nem sempre dá conta de tudo. “Já faltei em festas da escola, mas meu marido grava, eu assisto e choro depois”, afirma.

 

Fonte: Você S/A - Editora - Abril
Edição São Paulo, publicado originalmente em 16/05 no website da Exame.