CFF define valores da anuidade para o ano 2012

Anuidade profissional farmacêutico 2012 do CRFO Conselho Federal de Farmácia divulgou os valores da anuidade para o ano de 2012.


O Conselho Federal de Farmácia assegura a seus profissionais inscritos que o teto a ser cobrado pela anuidade 2012 pelos Conselhos Regionais de Farmácia (CRF) será de:

R$ 360 para os farmacêuticos.

- R$ 180  para não profissionais.

Os valores da anuidade estão em conformidade do Projeto de Lei de Conversão nº 25 (Proveniente da Medida Provisória nº 536/2011) aprovado no Senado.

 

PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO (CN), Nº 25, DE 2011

Projeto de Lei de Conversão nº 25, de 2011, que dá nova redação ao art. 4º da Lei nº 6.932, de 7 de julho de 1981, que dispõe sobre as atividades do médico-residente; e trata das contribuições devidas aos conselhos profissionais em geral (proveniente da Medida Provisória nº 536, de 2011).

Ementa:

- Altera a redação do art. 4º da Lei nº 6.932/81 para assegurar ao médico-residente bolsa no valor de R$ 2.384,32 (dois mil, trezentos e oitenta e quatro reais e oitenta e dois centavos), em regime especial de treinamento em serviço de 60 (sessenta) horas semanais, devendo ser o médico-residente filiado ao Regime Geral de Previdência Social - RGPS como contribuinte individual, tendo direito à: licença paternidade de 5 (cinco) dias ou à licença-maternidade de 120 (cento e vinte) dias, podendo esta ser prorrogada pelo período de 60 (sessenta) dias, nos termos da Lei nº 11.770/08 (cria o Programa Empresa Cidadã, destinado à prorrogação da licença-maternidade mediante concessão de incentivo fiscal);

- prevê a prorrogação do tempo de residência pelo prazo de afastamento por motivo de saúde ou no caso de licença (paternidade ou maternidade); condições adequadas para repouso e higiene pessoal durante os plantões; alimentação e moradia, conforme estabelecido em regulamento; e revisão da anual da mencionada bolsa (art. 1º);

- altera a redação do art. 26 da Lei nº 9.250/95 (altera a legislação do imposto de renda das pessoas físicas) para prever que as bolsas de estudo recebidas pelos médicos- residentes são isentas do imposto de renda (art. 2º);

- prevê, no art. 3º que, na ausência de lei específica, as disposições aplicáveis para valores devidos a conselhos profissionais são as desta Lei, sendo inclusive aplicável também aos conselhos profissionais quando lei específica: I) estabelecer a cobrança de valores expressos em moeda ou unidade de referência não mais existente; II) não especificar valores, mas delegar a fixação para o próprio conselho;

- prevê no art. 4º que o conselhos cobrarão: I) multas por violação ética, conforme disposto na legislação; II) anuidades; e III) outras obrigações definidas em lei especial;

- prevê no art. 5º que o fato gerador das anuidades é a existência de inscrição no conselho, ainda que por tempo limitado, ao longo do exercício;

- prevê no art. 6º que as anuidades cobradas pelo conselho serão no valor: I) para profissionais de nível superior de até 500,00 (quinhentos reais); II) para profissionais de nível técnico de até R$ 250,00 (duzentos de cinquenta); III) para empresas jurídicas, conforme o capital social, os valores poderão variar de R$ 500,00 (quinhentos reais) até R$ 4.000,00 (quatro mil reais), sendo os valores das anuidades reajustados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor - INPC ou pelo índice oficial que venha a substituí-lo, dispõe que os critérios de isenção, descontos e outros serão estabelecidos pelos respectivos conselhos federais;

- prevê nos arts. 7º e 8º as possibilidades em que conselhos poderão deixar de promover a cobrança judicial;

- prevê no art. 9º a existência de valores em atraso não obsta o cancelamento ou suspensão do registro pedido;

- prevê no art. 10 que os percentuais destinados ao conselho regional e ao federal serão os constantes de legislação específica;

- prevê no art. 11 que o valor da Taxa de Anotação de Responsabilidade Técnica - ART, prevista na Lei nº 6.496/77 (institui a " Anotação de Responsabilidade Técnica " na prestação de serviços de engenharia, de arquitetura e agronomia;

- autoriza a criação, pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CONFEA, de uma Mútua de Assistência Profissional), não poderá ultrapassar R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), sendo atualizado anualmente pelo INPC ou índice oficial que venha a substituí-lo.

 

Comentários  

# Amanda P 09-01-2012 11:02
A anuidade de 2011 p/ 2012 houve um aumento de aproximadamente 20%!
A minha pergunta é: O piso farmacêutico p/ esse ano sofrerá um reajuste semelhante ao da anuidade? Esperamos que sim!
# Walter B. Augusto 29-10-2012 21:39
Minha filha é Farmaceutica. Ficou em auxilio doença por 3 anos e agora pediu demissão. Neste periodo de auxílio doença e sem emprego, é devido pagar a anualidade ao CRF-SP?
Aguardo informações.
Walter Benedito Augusto
Dracena=SP
# Walter B. Augusto 29-10-2012 21:40
A anualidade ao CRF/SP é devida no período de auxilio doença e desempregado?
Aguardo
Walter B. Augusto Dracena/SP