Comitê da Farmacopéia discute Formulário Fitoterápico

Comitê da Farmacopéia discute Formulário Fitoterápico


O Brasil terá um Formulário Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. O objetivo é padronizar formulações de fitoterápicos no país. O trabalho está sendo realizado pelo Comitê Técnico Temático de Apoio à Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Ministério da Saúde. "Estamos fazendo um trabalho de avaliação das formulações à base de plantas medicinais mais freqüentemente utilizadas, para acrescentá-las no Formulário Nacional da Farmacopéia Brasileira. Pretende-se que esse trabalho seja contínuo, pois não expira quando sai uma nova edição" ressaltou o coordenador do comitê, reitor da Universidade Federal do Amapá, professor José Carlos Tavares.

"A elaboração desse formulário será muito importante para vários setores", destacou a diretora da Anvisa, Maria Cecília Martins Brito. "Para o setor magistral ele padronizará formulações à base de plantas medicinais e para a sociedade trará mais segurança em utilizar um produto fitoterápico, já que está sendo definido um padrão e será fiscalizado por órgãos de vigilância sanitária", pontuou.

Maria Cecília destacou ainda a importância do formulário como produção de conhecimento, sendo um campo fértil para novas pesquisas em universidades. E ressaltou que a elaboração desse formulário nada mais é que a participação e contribuição da agência no cumprimento de metas da Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Ministério da Saúde.

O comitê tem a função de promover as políticas de fitoterapia no âmbito do SUS em questões relacionadas à Farmacopéia Brasileira.

As sugestões ao formulário já podem ser encaminhadas para o comitê, pelos e-mails: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  e farmacopéEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Informações: Ascom/Assessoria de Imprensa da Anvisa