Pesquisa do fungo do tucumã auxilia em biotecnologia

Pesquisa do fungo do tucumã auxilia em biotecnologia

17 de agosto de 2009
Fonte: Portal Amazônia, com informações da Agência Fapeam



 

MANAUS - A "Biotransformação de moléculas bioativas mediadas por fungos amazônicos" foi destaque durante o XVII Simpósio Nacional de Bioprocessos  realizado na cidade de Natal (RN). A pesquisa, que envolve o fungo do tucumã, foi apresentada por alunos de Engenharia Química da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Por meio do Programa de Apoio à Iniciação Científica (PAIC), financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), os alunos Thiago Viana e Rick Rocha, com a orientação dos professores Sergio Duvoisin Junior e Patrícia Melchionna Albuquerque, estão pesquisando sobre os biotransformação da cumarina, molécula bioativa que apresenta atividade bronco-dilatadora presente no guaco (Planta), utilizando fungos isolados do fruto do tucumã (Astrocaryum aculeatum).

A partir dos resultados observados nas reações de biotransformação, comprovou-se a obtenção de derivados da cumarina.

- O objetivo final da pesquisa é obtenção de moléculas interessantes para a indústria farmacêutica que possam ser utilizadas na formulação de diferentes medicamentos, explica Thiago Viana.

Siga o Portal Amazônia pelo Twitter

O Grupo de Pesquisa Química Aplicada à Tecnologia da UEA atualmente desenvolve pesquisas com os seguintes temas: estudo da produção de biosurfactantes por fungos amazônicos; seleção de fungos amazônicos degradadores de petróleo e derivados; triagem de fungos amazônicos produtores de enzimas hidrolíticas de interesse industrial e seleção de fungos amazônicos produtores de lacase.

Os projetos de pesquisa do grupo estão vinculados à área de Biotecnologia, utilizando principalmente fungos isolados da região Amazônica para diferentes aplicações tecnológicas. Dessa forma, a UEA pretende aproveitar o máximo da biodiversidade amazônica ainda pouco explorada para gerar produtos que possam ser aplicados em diferentes indústrias, tais como farmacêutica, alimentos, têxtil, petroquímica, papel e celulose. (JK)