Audiência pública sobre Antibióticos na Anvisa

Antibióticos: audiência pública discute medidas para ampliar controle no país 19 de março de 2010

 


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quer ampliar o controle sobre a venda de antibióticos orais e injetáveis. Com esse objetivo, realiza, na próxima quarta-feira (24), em Brasília (DF), audiência pública para discutir medidas mais restritivas para a prescrição e comércio desses produtos.

 

A exigência de retenção de receita, alterações nos dizeres de rotulagem e bula e escrituração de alguns antibióticos nas farmácias e drogarias estão entre as mudanças sugeridas pela Anvisa.  A Agência pretende, ainda, publicar uma consulta pública com o detalhamento da proposta.

 

Ao ampliar o controle sobre a prescrição e venda dos antimicrobianos, a Anvisa pretende reduzir os casos de resistência bacteriana e contribuir para o uso racional de medicamentos no país.

 

A resistência microbiana é um fenômeno biológico natural, mas o uso indiscriminado de antibióticos potencializa esse processo e reduz a eficácia dos medicamentos, dificultando e encarecendo o tratamento. O problema é resultado de práticas como a automedicação, a empurroterapia, e a falta de adesão ao tratamento, somadas à desinformação do paciente quanto ao uso correto do antibiótico e à grande disponibilidade do medicamento sem a exigência da prescrição médica.

 

Participação

Todos os interessados podem participar da audiência pública, independentemente de prévia inscrição. O acesso será garantido por ordem de chegada e será limitado à capacidade máxima do local.

 

Audiencia Pública Anvisa Antibióticos

Quando: 24 de março
Horário: 14h às 18h
Onde: Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Trecho 5, Área Especial 57, Lote 200, Brasília (DF);
Auditório Hélio Pereira Dias, Anvisa sede.

 

Atualização: Devido as reuniões e Consulta Pública realizada pela Anvisa foi públicada a Resolução 44/2010 referente ao controle da venda de antibióticos.

Comentários  

# Benedito 20-03-2010 16:31
Não sou farmacêutico, mais concordo com os amigos que tem que haver um maior controle na venda dos medicamentos
# Caio 22-03-2010 23:13
Já era tempo! Está na hora de controlarmos a resistência microbiana e o uso indevido dessa classe fundamental e maravilhosa.
# Roberto Leite 10-10-2010 16:49
Rio, 10.10.10
Acho que a Anvisa deveria investir mais em informação, levando-se em conta que grande parcela da população não tem acesso fácil aos consultórios médicos.
Eu mesmo que possuo Plano de Saúde, tenho
dificuldade em conseguir, por exemplo, um
otorrino em menos de 72 horas e quando tenho faringite, não dá para esperar tanto tempo.
Deveria também a Anvisa determinar que
as salas de espera dos médicos fôssem bem
arejadas e que o tempo de espera não fôsse superior a 15 minutos a fim de evitar que houvesse transmissão de doenças entre os pacientes, como também
fornecer telefone para denúncias.
# fernandacrisy 01-11-2010 21:35
Não concordo com esta RDC 44/10. Pois os governantes sempre punem os mais necessitados. E isto também é uma forma dos médicos reservarem o seu mercado de trabalho.
Então já que querem fazer um modelo de farmácias de primeiro mundo, devem começar mudar lá no congresso nacional... Resumindo, Brasil um país para ricos, e não para todos!