9° Congresso Riopharma


Nos próximos dias 20, 21 e 22 de setembro, a nona edição do Congresso Riopharma, maior congresso farmacêutico do Estado do Rio de Janeiro acontece na baixada fluminense. A região foi escolhida por abrigar um grande polo de formação de farmacêuticos, a Unigranrio.

Além do pré-congresso, no qual estudantes poderão fazer cursos gratuitamente, serão dois dias de palestras com os maiores especialistas de farmácia do Brasil e importantes nomes de âmbito internacional. Os farmacêuticos inscritos no congresso também terão livre acesso aos cursos neste dia.

De acordo com o Presidente do CRF-RJ, Dr. Marcus Athila, é muito importante que o 9° Congresso RioPharma aconteça na baixada fluminense: "Um dos maiores polos de formação de farmacêuticos está concentrado na baixada fluminense. Portanto, é importantíssimo que o CRF-RJ consiga realizar um congresso como este nessa região. Fazer isso é aproximar os maiores nomes da farmácia no país daqueles que vão representar a nossa profissão no futuro", afirmou.

Além disso, ainda segundo o Presidente, o 9°Congresso RioPharma busca mais do que oferecer conhecimento de ponta à classe farmacêutica, mas construir nas próximas gerações de farmacêuticos um novo olhar sobre o futuro da profissão: "Acreditamos que esse congresso vem estimular o estudante na prática da clínica e nós, do CRF-RJ, cremos muito na farmácia clínica como futuro da atividade farmacêutica. Com o farmacêutico exercendo plenamente suas atribuições dentro do exercício clínico, a classe poderá buscar muito mais do que um piso salarial maior. Por isso, além desta edição ter preços mais acessíveis, destinamos um dia para os estudantes realizarem cursos de maneira gratuita", completou.

Da esquerda para a direita: Dr. Robson Roney, Dra. Talita Barbosa, Dr. José Roberto Lannes Abib e Dr. Marcus Athila. Pela primeira vez, o maior congresso de farmácia do estado ocorre em Duque de Caxias, grande polo de formação de farmacêuticos.

Em entrevista à Revista Riopharma, o Coordenador Científico do Conselho Federal de Farmácia, José Luis Miranda Maldonado fala das oportunidades criadas por um congresso sediado na baixada fluminense frente ao novo horizonte da profissão farmacêutica no país: "Normalmente, os congressos são sediados nas capitais. Realizar o 9° Congresso RioPharma fora da cidade do Rio de Janeiro dá a muitos outros farmacêuticos de outras regiões a oportunidade de participação. Eliminar essa ideia de restringir grandes eventos farmacêuticos como este às capitais deve ser uma tendência", comenta.

Sobre o panorama atual da profissão, que tem como um dos protagonistas a farmácia clínica, tema que será bastante abordado no congresso, o Coordenador fala sobre o reflexo dessa mudança de contexto na produção científica, no mercado de trabalho e na sociedade: "Quando o foco da farmácia muda, as possibilidades científicas também mudam. Por isso, os congressos, que carregam em seu bojo produção científica em grandes quantidades são tão importantes, porque a atividade farmacêutica atual está tomando um outro rumo. Rumo este que será refletido na atividade científica. Nós, farmacêuticos, tivemos o 'atrevimento' de pensar clinicamente. Com os olhos voltados para o paciente, destinatário final de todo o trabalho em saúde, o farmacêutico passa a ser um agente de saúde, um ator social. Esse olhar sobre a farmácia ilumina a necessidade de inclusão do farmacêutico nas políticas de saúde voltadas para a família e comunidade. Seria atrevimento dizer que a única atividade do farmacêutico deveria ser a farmácia clínica, porque sabemos que 86% dos locais de trabalho da classe são as farmácias. No entanto, este é o caminho principal para a nossa atividade. Isto porque a relação dos pacientes com os médicos está no bojo da autoridade - ou seja - o relacionamento entre eles é hierárquico, no sentido de que o paciente deve obedecer ao que o médico determina. De outro lado, nós, farmacêuticos, temos relação horizontal com os pacientes, de igual para igual, o que nos torna muito mais acessíveis e eficazes no que tange à adesão ao tratamento que - no nosso caso - passa a ser absoluta, que é o que buscamos".

Além da região, o local que sediará o congresso também foi escolhido estrategicamente. Segundo o Dr. José Roberto Lannes Abib, Diretor-Secretário-Geral do CRF-RJ, "a iniciativa de levar o 9° Congresso RioPharma para dentro da Universidade do Grande Rio (Unigranrio) é fruto do reconhecimento por parte do conselho e do mercado de trabalho do alto nível dos farmacêuticos formados pela instituição e do impacto positivo desses novos profissionais para a saúde da população", afirma.

Nesta edição, temos ainda mais uma novidade: os artigos selecionados para apresentação serão publicados na Revista Brasileira de Farmácia, periódico científico, de publicação quadrimestral a cuja missão é divulgar resultados de pesquisas relevantes em Farmácia e áreas afins. Esse periódico é mantido e editado pela Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF) , instituição sem fins lucrativos, de caráter científico e educacional que apoia o 9° Congresso RioPharma.

Atualmente, a RBF está indexada no SECS (Seriados em Ciências da Saúde - BIREME) e no Latindex (Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal) e está avaliada pela CAPES (2009) como Qualis B5 na área de Farmácia.

Com o objetivo de estimular a produção de conhecimento científico, os trabalhos que ficarem nas três melhores colocações serão premiados em dinheiro, da seguinte forma: R$ 7 mil para o primeiro lugar, R$ 5 mil para o segundo e R$ 3 mil para o terceiro. Na última edição do RioPharma, 396 trabalhos foram aprovados e os seis primeiros foram premiados.

Segundo o Dr. Robson Roney, Presidente da Comissão Científica do evento, não só os farmacêuticos envolvidos na produção científica, mas toda a classe farmacêutica ganha muito com o 9° Congresso RioPharma: "Um congresso divulga para toda a comunidade científica as fronteiras das pesquisas feitas pela comunidade farmacêutica. Além disso, os resultados dessas pesquisas, quando divulgados de maneira ampla, despertam nos profissionais farmacêuticos outras possibilidades de atuação. O 9° RioPharma será uma grande rede composta de conhecimento, divulgação de ideias, pesquisas e linhas de trabalho do profissional farmacêutico. Eventos como esse fazem com que os elementos dessa rede interajam e evoluam", afirmou.

A próxima edição do RioPharma segue a tradição de ser o maior congresso de farmácia do estado do Rio de Janeiro. Sem dúvida, esse legado exige muito trabalho da parte dos organizadores, que precisam deixar tudo pronto para que o evento supere todas as expectativas. De acordo com a Dra. Talita Barbosa, Coordenadora da Comissão Organizadora do Congresso, o trabalho dedicado dos organizadores foi imprescindível para que o evento fosse produzido e planejado de maneira diferenciada: "Sabemos bem que todo evento de sucesso conta com uma equipe qualificada e empenhada nos bastidores. Isso, posso dizer que nós temos. O 9° Congresso RioPharma tem tudo para ser a melhor oportunidade de levar o melhor do conhecimento farmacêutico a tantos profissionais e estudantes com a maior eficiência", disse.

O 9° Congresso RioPharma acontecerá na Faculdade Unigranrio e no Shopping Unigranrio, localizados na Rua Professor José de Souza Herdy, 1160 e 1216 - Jardim Vinte e Cinco de Agosto, em Duque de Caxias - RJ.

Inscreva-se e não perca a oportunidade de participar do maior evento científico do Rio de Janeiro - www.congressoriopharma.org.br