Anvisa proibe anfetamínicos e mantém a venda da sibutramina

Anvisa proibe medicamentos inibidores do apetite AnfetaminicosMedicamentos com Venda Proíbida: Femproporex, mazindol e anfepramona

Medicamento com Venda restrita permitida: Sibutramina

A Diretoria Colegiada da Anvisa decidiu nesta terça-feira (4/10) pela retirada dos medicamentos inibidores de apetite do tipo anfetamínico do mercado e pela manutenção da sibutramina como medicamento para o tratamento da obesidade com a imposição de novas restrições.

De acordo com a decisão dos diretores, os medicamentos femproporex, mazindol e anfepramona terão seus registros cancelados, ficando proibida a sua produção, o comércio, a manipulação e o uso destes produtos. Estes três medicamentos são do grupo denominado inibidores de apetite do tipo anfetamínico.

O relatório apresentado durante a reunião mostra que o uso dos anfetamínicos está  baseado na prática clínica , que é o tipo de evidência menos consistente e menos segura segundo os padrões atuais para registro de medicamentos. O texto informa ainda que há evidências de eventos adversos graves, que associadas à ausência de dados confiáveis de segurança justificaram a decisão dos diretores.

Em relação à sibutramina, a decisão da diretoria da Anvisa, por três votos a um, foi de manter o medicamento no mercado com a inclusão de novas exigência e mais restrições para o uso do produto. O relatório apresentado pelo diretor-presidente, Dirceu Barbano, informa que o perfil de segurança da sibutramina é bem identificado e conhecido, o que permite identificar pacientes que podem ter algum ganho a partir do uso da substância. Um das restrições que será estabelecida é a descontinuidade do uso da sibutramina em pacientes que não tiverem resultados após quatro semanas de uso do produto.

No processo de 643 páginas, elaborado ao longo dos últimos oito meses, os técnicos da Anvisa reuniram todos os dados disponíveis de estudos sobre os medicamentos do tipo anfetamínico e a sibutramina.

Histórico: Proibição dos inibidores do apetite

anvisa-inibidores-apetiteEm outubro do ano passado, a Câmara Técnica de Medicamentos, uma instância consultiva, sugeriu à Anvisa a retirada dos inibidores de apetite do mercado. Em fevereiro deste ano, a Agência realizou uma audiência pública para discutir o risco e a eficácia dos medicamentos inibidores de apetite. Desde então foram realizadas duas audiências públicas no Congresso Nacional e um painel técnico-científico internacional pela própria Anvisa.

Além disso, a Agência realizou uma teleconferência no último mês de setembro com a agência para medicamentos e alimentos norte-americana, o FDA, para levantar informações sobre o uso da sibutramina naquele país e sua posterior proibição.

A discussão teve início por conta da publicação do estudo Scout que trouxe novas informações sobre os riscos e eficácia da sibutramina. Por esta razão o país iniciou um debate sobre este medicamento e os medicamentos do tipo anfetamínicos.

Fonte: Imprensa/Anvisa

Author: fabio

Comentários  

# KELLY RESTANI 05-10-2011 00:29
E o desmame desses remédios proíbidos; seram feitos como? Como ficam os paciêntes em tratamento no momento? Assim como eu, que já perdi 21kg com esses remédios, vamos parar e pronto???
Sera que a ANVISA vai cuidar dos efeitos colaterais CAUSADOS POR ELA MESMA?
# Carlos Truth 10-10-2011 19:13
Faz o seguinte, conversa com os laboratórios fabricantes e veja se eles podem te ajudar. Se estão preocupados com você. Na verdade são eles os donos dos seus efeitos colaterais de desmame, abstinência do vício. A Anvisa está fazendo o contrário, salvando sua vida agora, antes de você ter um infarto. Espera-se que tenha sido a tempo. Será?
# antonio d tiengo 22-02-2012 15:10
Caro colega,

VC tem razão em parte pois os rémedios citados podem ajudar a evitar algum problema cardiaco. Alias, não é so este medicamento (ou medicamentos).
O ponto de interrogação fica pela liberaçao sem concorrente de um que não í inibidor do apetite e muito mais perigoso para o uso proposto.
Entretanto, qual a certeza que as vitaminias dão resultado? que os ansioliticos não causam outros problemas para o ser humano? Percebe-se que nada é uma certeza absoluta mas apenas pode ser que da certo como deu em 80% da população que usou (espero que voce não caia nos 20% da população em qualquer remedio que esteja usando.
atenciosamente, saudações com pax, saude e felecidades.
tiengo
# marcia omissolo 14-10-2011 13:39
É detestável, repugnante e medíocre essa atitude da anvisa. O permitido é ficar obeso, com colesterol, diabético, depressivo. Ao invés de zelar pela sociedade está é procurando pêlo em ovo, pq deve está faltando srviço. Vá proibir a venda de açúcar e gordura que são bem piores que um inibidor de apetite.
# Alexandra Costa 17-10-2011 14:17
OLÁ PESSOA, SOU NUTRICONISTA. BOM, A ANVISA ESTÁ SEMPRE PREOCUPADA COM A SAÚDE DA POPULAÇÃO EM GERAL. PROIBIU ESSES MEDICAMENTOS VERIFICANDO SEU RISCO BENEFÍCIO. O USO DE ANFETAMINAS PODE PROVOCAR DEPENDENCIA, ARRITIMIAS, DEPRESSÃO E UMA SÉRIE DE OUTROS EFEITOS COLATERAIS. APÓS CESSAR O USO O APETITE AUMENTA O DOBRO DE ANTES. A MELHOR FORMA DE PERDER PESO AINDA É A REEDUCAÇÃO ALIMENTAAR, POIS MESMO COM O USO DO MEDICAMENTO, APOS SEU TÉRMINO SE NAO HOUVER A REEDUCAÇÃO SE GANHAR O DOBRO DO PESO ANTERIOR.
# Katharina 29-10-2011 23:49
Como farmacêutica, discordo da proibição. Se for proibir todos medicamentos que trazem RISCOS a saúde... Ixi, melhor nem entrar no mérito, pq são muitos.

Os medicamentos para emagrecer não curam a obesidade e nem fazem milagres. Concordo que deve haver a reeducação alimentar combinada a atividades físicas... ENTRETANTO, esses medicamentos, bem ou mal, ajudam MUITO na aderência dos pacientes a esse NOVO ESTILO de vida, que muitos abandonam quando param de tomar o remedio pq atingiram o peso que queriam.

Evidente que vc vai ganhar algum peso quando parar de usar, pq sua fome voltará a ser como antes, MAS se vc já mudou de vida, claro que não vai engordar o DOBRO!!! Se não, reeducação alimentar e atividades físicas não funcionariam.

Para mim, deveriam fiscalizar MAIS ao invés de privar um grupo de pessoas de uma possibilidade de tratamento que não seja cirúrgico...
# arianne 29-11-2011 21:34
bom, acho justo fiscalizarem a venda dessesmedicamen tos pois algumas pessoas abusam outrs tomam sem necessidade porém proibir a venda eu não concordo pois e um medicamento que tem ajudado perder horrores de peso que sozinha posssivelmente não conseguiriamos eu tomo e recomendo!!!
# Andre 09-12-2011 09:27
Como ficam os pacientes que usam esses medicamentos há anos, e são dependentes. Haverá psiquiatras para todos?
# AdrianaL 09-01-2012 17:10
A Anfepramona nao pode mais ser usada!!! mas podemos ver usuarios de crak na crakolandia fumando ao ao livre!!!!! que estranho ne??????? sera que o crak faz menos mal?
# carlao 24-01-2012 16:53
Citando AdrianaL:
A Anfepramona nao pode mais ser usada!!! mas podemos ver usuarios de crak na crakolandia fumando ao ao livre!!!!! que estranho ne??????? sera que o crak faz menos mal?

Tbm acho o mesmo,
Acho k os fabricantes nao quiseram pagar por fora esses idiotas, so o fabricante da subutramina.
PODE TER CERTEZA QUE SÃO UM DOS DONOS.DA INDUSTRIA.
OUTRA COISA PORQUE TBM NAO FECHAM AS FABRICAS DE CIGARRO?COM A MESMA BASE DE ESTUDO????????? ???E MUITO IMPOSTO NE KKK
# rosimeire 24-01-2012 16:38
Gostaria de saber, se os hospitais publicos,vão conseguir,prove r psicologos,e cirurgias de redução de estomago e as plasticas, necessarias apos.
Pois GORDURA É DOENÇA.
E AI O Dr.?ANVISA RESPONDE?