Brasil sobe quatro pontos no ranking das exportações de produtos farmacêuticos

farmacoeconomia


Medicamentos representam 2,8% das exportações mundo afora, enquanto no Brasil correspondem a apenas 0,66%

A venda de produtos farmacêuticos ao mercado externo aumentou nos últimos dez anos e isso fez o Brasil passar de 65º para 61º no ranking da participação de medicamentos na pauta de exportações. A mudança aconteceu gradualmente entre 2004 e 2013, quando a venda de produtos farmacêuticos passou de 0,41% para 0,66% das exportações totais. Contudo, a média mundial desse mercado é bem maior, de 2,8% de participação nas exportações totais.

"Ainda existem muitos entraves que prejudicam a competitividade do setor farmacêutico brasileiro no mundo. Precisamos de uma política mais efetiva de incentivo à inovação, com aproximação entre empresas e universidades, menos morosidade nas aprovações de pesquisas e medicamentos, além de uma carga tributária menor", afirma Antônio Britto, presidente da Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa).

Na liderança do ranking, Suíça, Irlanda, Chipre, Dinamarca e Bélgica aparecem com 27,2%, 24,7%, 15,9%, 11,5% e 10,4%, respectivamente. O Panamá aparece em primeiro por ser um Hub do comércio internacional. Veja abaixo a série histórica no Brasil e o ranking mundial:

 

Rank (2013) País Participação dos produtos farmacêuticos na pauta de exportação
 (% valor Produtos farmacêuticos/valor total)
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
61 Brasil 0,41% 0,43% 0,48% 0,51% 0,53% 0,76% 0,67% 0,61% 0,66% 0,66%

 

Relevância de produtos farmacêuticos na pauta das exportações – Principais Países

Rank (2013) País Participação dos produtos farmacêuticos na pauta de exportação
(% valor Produtos farmacêuticos/valor total)
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
1 Panamá 1,4 0,2 11,3 11,4 12,6 34,1 26,3 34,0 34,0 35,5
2 Suíça 18,4 19,4 20,7 20,7 21,6 25,8 25,1 24,6 26,1 27,2
3 Irlanda 18,0 16,5 16,3 16,6 19,8 24,9 27,5 29,5 27,0 24,7
4 Chipre 11,6 9,0 11,0 13,3 14,1 15,4 16,8 17,1 17,4 15,9
5 Dinamarca 7,3 7,5 7,1 7,1 6,9 8,5 9,3 9,4 10,9 11,5
6 Belgium 10,0 10,5 10,4 10,9 10,5 14,0 12,5 10,4 10,4 10,4
7 Barbados 3,2 5,5 4,3 4,8 8,7 11,2 15,6 15,1 12,3 10,1
8 Malta 1,2 2,9 4,6 6,1 7,3 7,8 7,9 6,6 7,7 9,8
9 Jordânia 6,3 6,9 6,1 7,8 6,7 8,2 9,8 7,3 8,0 9,1
10 Israel 3,5 4,8 6,8 6,5 7,9 9,5 11,1 10,4 10,5 9,1
11 Slovenia 6,5 5,9 6,3 6,4 6,8 8,3 7,7 7,7 8,4 9,0
12 França 4,7 5,0 5,1 5,1 5,4 7,1 6,6 5,7 6,3 6,5
13 Reino Unido 6,5 5,8 5,7 6,6 6,7 9,0 8,3 7,2 7,8 6,1
14 Áustria 3,0 3,6 3,9 3,8 4,0 5,7 5,4 5,1 5,6 5,8
15 Alemanha 3,7 3,9 4,1 4,3 4,8 5,9 5,2 4,8 5,1 5,2

 

Importações

Já no ranking das importações, o país se manteve praticamente estável. A participação dos produtos farmacêuticos passou de 3,2% em 2004 para 3,3% em 2013, o que coloca o Brasil em 51º posição.

 

Relevância de produtos farmacêuticos na pauta das importações – Brasil

ank (2013) País Participação dos produtos farmacêuticos na pauta de Importação
 (% valor Produtos farmacêuticos/valor total)
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
51 Brasil 3,2 3,1 3,2 3,2 2,7 3,8 3,6 3,1 3,3 3,3

 

Relevância de produtos farmacêuticos na pauta das importações – Principais Países

Rank (2013) País Participação dos produtos farmacêuticos na pauta de Importação
 (% valor Produtos farmacêuticos/valor total)
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
1 Panamá 4,3 1,8 7,2 6,9 7,5 19,3 16,3 21,6 21,6 21,6
2 Suíça 10,0 10,2 10,4 10,3 9,6 11,2 10,7 10,7 11,0 11,9
3 Irlanda 4,0 3,6 3,8 3,9 5,0 6,3 7,6 9,2 8,5 9,2
4 Bélgica 11,5 11,2 10,0 9,7 9,4 12,1 10,7 8,0 8,7 9,1
5 Burundi 8,7 6,1 6,2 8,0 7,9 7,4 7,9 7,9 7,9 7,9
6 Malavi 5,1 4,6 4,8 6,2 4,3 5,6 6,2 7,5 7,5 7,8
7 Gabão 4,1 3,4 3,1 3,1 7,0 2,9 7,0 7,0 7,0 7,0
8 Venezuela 3,7 3,5 3,4 3,3 3,6 5,7 7,2 6,5 6,1 6,5
9 Uganda 4,6 4,2 4,8 5,0 5,4 5,0 4,4 4,6 4,2 6,0
10 Nicarágua 7,2 6,7 6,6 6,4 6,9 8,6 8,4 6,5 6,3 6,0
11 Burquina Faso 3,3 0,0 0,0 4,6 5,8 6,2 4,7 5,9 5,8 5,9
12 Grécia 5,3 6,3 5,8 5,8 5,9 7,9 7,1 6,7 6,0 5,9
13 Itália 3,7 3,6 3,6 3,6 3,6 5,2 4,5 4,5 4,9 5,2
14 República Central da África 4,6 4,7 0,0 7,0 5,7 8,6 8,0 5,2 5,2 5,2
15 Áustria 3,1 3,3 3,6 3,4 3,4 4,8 4,6 4,4 4,6 5,0

 

Fonte das tabelas: World Trade Organization; Elaboração: Interfarma

Fonte: CDN Comunicação Corporativa