Laboratórios lançam 20 novos medicamentos

medicamentos pis cofins


Confira as listas dos medicamentos recém-lançados

 

1 Sumaxpro (Libbs)
> DOENÇA: enxaqueca.
> A ASSOCIAÇÃO das duas substâncias (sumatriptana e naproxeno) auxilia
no alívio rápido das dores. Entre os benefícios do Sumaxpro está a
melhora da qualidade de vida do paciente, permitindo a retomada das
atividades cotidianas. Ele atua na eliminação dos sintomas de crise,
como náuseas, vômitos e intolerância ao barulho.

2 Gazyva (Roche)
> DOENÇA: leucemia linfocítica crônica
(câncer).
> O ANTICORPO MONOCLONAL obinutuzumabe é modificado por glicoengenharia
para que possa atuar em conjunto com o sistema imunológico
do paciente, atacando as células que possuem certos marcadores na superfície.
Associado às células de defesa do organismo, essas moléculas
potencializam a capacidade de provocar ataque e morte das células cancerígenas.

3 Frex Clean T (Allergan)
> DOENÇA: blefarite e infecções oculares.
> MEDICAMENTO para limpeza e desinfecção dos olhos. O produto elimina impurezas que se depositam nas pálpebras e nos cílios, prevenindo infecções e inflamações na região ocular. O produto é livre de corantes, hipoalergênico e tem pH neutro, podendo ser utilizado diariamente. Também pode ser usado de forma pré- cirúrgica.

 

4 Arzerra (Novartis)
> DOENÇA: leucemia linfocítica crônica
(câncer).
> O ANTICORPO MONOCLONAL ofatumumabe pode ser usado em combinação
com clorambucil, para pacientes não elegíveis à fludarabina e que não tenham recebido tratamento anterior. A segunda opção é após tratamento com fludarabina e alentuzumabe
ou para pacientes refratários à fludarabina quando o alentuzumabe
não é indicado (doença com massa volumosa). Ainda aguarda aprovação da CMED, para regulação do preço de venda no Brasil.

5 Ruxolitinibe (Novartis)
> DOENÇA: mielofibrose ( câncer).
> MEDICAMENTO alvo-molecular age na inibição das enzimas tirosina quinase
JAK1 e JAK2, responsáveis pela regulação da função imunológica e pelo desenvolvimento das células sanguíneas, e que funcionam de maneira
descontrolada em pacientes com mielofibrose. O medicamento
ainda aguarda aprovação da Anvisa. Depois disso, ainda é necessário passar
pela regulação do preço de venda na CMED.

6 Um iditá(Libbs)
> DOENÇA: dermatite atópica.
> LINHA UMIDITÁ tem propriedades calmante, hidratante e anti-inflamatória,
que reparam a barreira natural da pele e sua capacidade de reter
água. Eles contam ainda com uma combinação de ingredientes ativos
especialmente selecionados para cada fase da doença: estabilização da
crise, controle e manutenção.

7 Viekira Pak (Abbvie)
> DOENÇA: hepatite C.
> TRATAMENTO para hepatite C crônica, genótipo 1, incluindo aqueles com
cirrose compensada, com duração de 12 semanas. O medicamento é
oral, e combina três antivirais que atacam o vírus da hepatite em seus
vários ciclos de vida.

8 Radium 223 ou Xofigo
( Bayer)
> DOENÇA: Câncer de próstata.
> O MEDICAMENTO usa o Radium 223, um elemento radioativo, e é indicado
para bloquear a metástase nos ossos ao emitir partículas radioativas que
destroem o tumor. O medicamento ainda está em análise para a aprovação
na Anvisa, mas já foi aprovado em outros países, como os Estados Unidos.

9 MitraClip (Abbott)
> DOENÇA: insuficiência mitral.
> TERAPIAà base de cateter MitraClip, que oferece aos médicos uma opção de tratamento capaz de reduzir significativamente os sintomas,a progressão da doença e
melhorar a qualidade de vida de pessoas que apresentam uma condição cardíaca
denominada regurgitação mitral (RM), em que a válvula extravasa e causa um
fluxo contrário de sangue no coração.

10 Canaglifloz i na (Janssen Cilag)
> DOENÇA: diabetes tipo 2.
> A CANAGLIFLOZINA age nos rins impedindo que a glicose filtrada seja
reabsorvida pela corrente sanguínea. Com isso, oferece melhor controle
dos níveis de glicose no sangue, com benefícios adicionais de redução de
peso corporal e diminuição da pressão arterial.

11 Simeprevir (Janssen Cilag)
> DOENÇA: hepatite C crônica.
> O MEDICAMENTO integra a nova geração de terapias combinadas, livre
de interferon, para o tratamento da doença. Essas terapias são responsáveis
por trazer a possibilidade de cura da doença a uma grande e importante
parcela dos pacientes, ultrapassando 90% de taxa de cura.

12 Bexsero (GSK)
> DOENÇA: meningite tipo B.
> A NOVA VACINA foi aprovada em janeiro pela Agência Nacional de Vigilância
Sanitária (Anvisa) e na próxima semana vai chegar às clínicas particulares de vacinação de todo o País, incluindo o Espírito Santo. A bactéria que causa o tipo B é o principal causador da meningite em cerca de 50% das crianças com menos de 5 anos de
idade no Brasil.

13 Nimenrix (GSK)
> DOENÇA: meningite dos sorogrupos
A, C, W-135 e Y.
> VACINA conjugada para prevenção da doença meningocócica causada
pelos sorogrupos A, C, W-135 e Y, responsáveis por 83% dos casos da
doença no Brasil. A vacina é indicada a partir de 1 ano de idade, sem limite de
idade, com dose única.

14 Xeljanz (Pfizer)
> DOENÇA: artrite reumatoide.
> NOVA CLASSEde medicamentos para o tratamento da artrite reumatoide,
doença progressiva e incapacitante que afeta cerca de 2 milhões de brasileiros.
Administrado por via oral, o citrato de tofacitinibe tem um mecanismo
que age dentro das células, inibindo a janus quinase, uma proteína importante nos processos inflamatórios característicos da enfermidade.

15 Adcetris ( Takeda)
> DOENÇA: linfoma de Hodgkin e linfoma anaplásico de grandes células
(câncer).
> MEDICAMENTO é também um anticorpo monoclonal que é usado para
pessoas que não respondem mais ao tratamento tradicional. O mecanismo
atinge só células cancerosas que tenham uma proteína específica, deixando
nelas o medicamento quimioterápico.

16 Nexavar (Bayer)
> DOENÇA: câncer de tireoide em estágio avançado ou metastático.
> O SORAFENIBE inibe o crescimento do câncer e reduz a formação dos vasos
sanguíneos que o nutrem. O medicamento é usado nos estágios mais
agressivos e avançados da doença. Pode ser também usando para tratar
câncer de fígado, segundo especialistas.

17 Zinforo ( Astrazeneca)
> DOENÇA: pneumonia adquirida na comunidade (PAC) e infecções complicadas
de pele e tecidos moles.
> O MEDICAMENTO é usado exclusivamente em hospitais. Ele é uma opção
para o Zinforo, e é aplicado por via intravenosa. Seu uso é restrito a pacientes
internados, seja uma internação convencional em hospital ou uma internação domiciliar.

18 Eficentus (Medley)
> DOENÇA: depressão.
> O MEDICAMENTO chega às farmácias de todo o País em caixas com 15 ou 30
comprimidos sulcados de 10 mg e em embalagens com 30 comprimidos de
20 mg. O medicamento, da classe dos inibidores seletivos da recaptação de
serotonina (ISRS), é indicado para o tratamento, a prevenção e a recorrência
da depressão, o transtorno do pânico, o transtorno de ansiedade generalizada e a fobia social.

19 Tadalafina ( Medley )
> DOENÇA: disfunção erétil.
> O TALADAFIL, princípio ativo do produto, é o mesmo do Cialis, do laboratório Lilly. O medicamento tem efeitos de longa duração e com dose mais baixa que outros remédios semelhantes. A previsão é que o medicamento seja lançado até o fim deste
mês.

20 Xtandi (Astellas)
> DOENÇA: câncer de próstata.
> A ENZALUTANIDA consegue bloquear, além da testosterona produzida nos testículos, a produzida nas glândulas suprarrenal e intratumoral. O bloqueio mais eficaz faz com
que o câncer pare de se espalhar nos outros órgãos. O medicamento é
usado para tratar câncer de próstata metastático.

 

Fonte: A Tribuna (ES)