A empresa farmacêutica portuguesa Bial aposta em Medicamento para Epilepsia

acetato-de-eslicarbazepina-zebinix-bial_Portugal entra no mercado farmacêutico internacional com seu primeiro medicamento de patente portuguesa o Zebinixs (acetato de eslicarbazepina) fabricado pela Bial. O Medicamento já é comercializado em 12 países da Europa como Alemanha, Noruega, Dinamarca e Espanha.


O Zebinix é um medicamento utilizado para tratar epilepsia, segundo o fabricante a vantagem do Zebinix em relação aos outros medicamentos é a comodidade de ser em dose oral única diária e por possuir menor incidência de efeitos adversos.

O Zebinix começou a ser comercializado em abril de 2010 e seu desenvolvimento custou 300 milhões e Euros e levou 14 anos de estudo.

O Mecanismo de ação do acetato de eslicarbazepina é o bloqueio dos canais de sódio.


Bial aposta na Investigação e na Internacionalização

Ao longo dos últimos anos, BIAL fez um enorme esforço para se tornar uma empresa de investigação, o que culminou com o lançamento do antiepilético Zebinix, o primeiro novo medicamento de origem portuguesa comercializado à escala global.

Pelas mãos do agora Chairman, Luís Portela, BIAL tornou-se nos anos 80 o maior grupo farmacêutico português e iniciou nos anos 90 um processo de internacionalização que faz com que hoje os seus medicamentos sejam vendidos em mais de quarenta países.

Em 1993 BIAL criou o seu departamento de investigação e desenvolvimento - onde trabalham 117 pessoas de oito países diferentes -, desenvolvendo desde então uma profícua atividade de investigação, em conjugação de esforços com cerca de uma centena de instituições de investigação, muitas delas universitárias.

É objetivo de BIAL para a próxima década lançar mais alguns novos medicamentos de investigação própria e reforçar a sua internacionalização, nomeadamente na Europa.

Epilepsia

Aproximadamente 50 milhões de pessoas em todo o mundo têm epilepsia, o que faz desta doença a condição neurológica grave mais comum. Nos países desenvolvidos, a incidência anual é estimada em 50 a 70 casos por cada 100 000 pessoas (a incidência é maior nos países em desenvolvimento em virtude da pior assistência materno-infantil e piores condições sociais, com um consequente maior risco de infecções cerebrais e traumatismos cranianos).

 

Fonte: As informações foram obtidas através do website institucional da Bial.

Comentários  

# ZILDA MARIA F. PATI 19-03-2011 19:58
Tenho uma filha portadorea de epilepsia de "difícil controle" e gostaria de saber se tem previsão para que o medicamento ZEBINIX da BIAL, seja comercializado no Brasil?
Grata pela atenção,
ZILDA MARIA FERNANDES PATI
# gelson radaelli filh 07-06-2012 22:22
tenho 42 anos, fui operado em 1994, mas continuo tendo pequenas crises convulsivas, em media 1 vez por mes. tomo TEGRETOL CR 400, e LAMITOR. este novo medicamento ja chegou ao BRASIL, ou tem previsão.