Um estudo que investigou a incidência de duas bactérias multirresistentes a antibióticos – as enterobactérias produtoras de β-lactamases de espectro estendido (ESBL) e as carbapenemases do tipo KPC (KPC-2) – em hospitais do Rio de Janeiro obteve o prêmio de segundo melhor trabalho acadêmico no 2º Simpósio Internacional de Microbiologia Clínica, realizado pela Sociedade Brasileira de Microbiologia, em Florianópolis. O trabalho foi desenvolvido no Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz).

Cinco hospitais foram avaliados no estudo. "O interesse sobre o assunto surgiu a partir da crescente incidência dessas bactérias nos hospitais estudados e a carência de dados sobre o tema", relata a estudante Polyana Silva Pereira, que iniciou o trabalho como projeto de iniciação científica e que, devido à importância, continuou nessa linha de pesquisa no projeto de mestrado, conduzido no programa de pós-graduação stricto sensu em biologia celular e molecular do IOC.


 O tema de bactérias multirresistentes a antibióticos venho a ter maior preocupação devido ao aumento de resistos de casos.

A Anvisa públicou a  RDC 42/2010 que obriga que os hospitais tenham disponibilização de preparação alcoólica para fricção antisséptica das mãos como forma de controlar e diminuir as infecções hospitalares, também foi publicada a Nota Técnica Número 1 de 2010 Anvisa com informações sobre medidas para identificação, prevenção e controle de infecções

Fonte: Agência Fiocruz de Notícias.