Fatores associados ao uso de medicamentos na gestação

gravidez-medicamentos
 


No artigo assinado pela pesquisadora da Ensp Rosalina Koifman e publicado no Cadernos de Saúde Pública, intitulado Fatores associados ao uso de medicamentos na gestação em primigestas no Município de Rio Branco, foram avaliadas 887 primigestas – mulheres na primeira gestação – com o objetivo de analisar os fatores associados ao uso de medicamentos na gestação no Acre. De acordo com o estudo as informações para pesquisa tiveram como base uma entrevista e o cartão de pré-natal. Os medicamentos foram classificados conforme o Sistema Anatômico Terapêutico Químico (ATC), da Organização Mundial da Saúde, e com a categoria de risco do Food and Drug Administration (Estados Unidos). Os resultados descreveram que a idade média das mulheres foi de 21 anos e a média de uso de medicamento na primeira gestação foi de 2,42, sendo os medicamentos mais consumidos: antianêmicos (47,5%), suplementos e vitaminas (18,7%), analgésicos (13,8%) e antibióticos (10,5%).

Resumo
ANDRADE, Andréia Moreira de et al. Fatores associados ao uso de medicamentos na gestação em primigestas no Município de Rio Branco, Acre, Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2014, vol.30, n.5, pp. 1042-1056. ISSN 0102-311X. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00172412.

Estudo transversal, envolvendo 887 primigestas com o objetivo de analisar os fatores associados ao uso de medicamentos na gestação no Município de Rio Branco, Acre, Brasil. As informações tiveram como base uma entrevista e o cartão de pré-natal. Os medicamentos foram classificados de acordo com o Sistema Anatômico Terapêutico Químico (ATC), da Organização Mundial da Saúde, e com a categoria de risco do Food and Drug Administration (Estados Unidos). A média de idade foi 21 anos, a média do uso de medicamentos foi 2,42; os medicamentos mais consumidos foram os antianêmicos (47,5%), suplementos e vitaminas (18,7%), analgésicos (13,8%) e antibióticos (10,5%). Na categorização de risco, 69,3% pertenciam à categoria A; 22,3% à B; 7,6% à C e 0,8% à D. A chance de ter sido exposta à utilização de medicamentos de risco foi maior nas primigestas na unidade B (RC = 2,10; IC95%: 1,26-3,50), na faixa etária de 19 a 24 anos (RC = 2,79; IC95%: 1,58-4,93) e com prescrição médica (RC = 1,86; IC95%: 1,18-2,95). Os medicamentos essenciais foram menos utilizados entre as mulheres com maior renda familiar (RC = 0,63; IC95%: 0,42-0,96), e que realizaram o pré-natal na rede privada (RC = 0,53; IC95%: 0,38-0,74).

Palavras-chave : Uso de Medicamentos; Gravidez; Farmacoepidemiologia; Cuidado Pré-natal.

Clique aqui e faça Download do Artigo