Vagas para bolsistas em projeto de identificação molecular da biodiversidade
 
As duas bolsas são para o projeto Identificação molecular da biodiversidade, grupo de trabalho parasitas e vetores e tem duração de 3 anos e início imediato.
 
A primeira, bolsa DTI-A, no valor de 4.000 reais, é para um profissional dinâmico, de preferência com doutorado em genética ou biologia molecular, com seis anos de experiência em biologia molecular (extração de DNA, PCR, sequenciamento) e análise de dados de sequências (inferência filogenética e/ou genética de populações). O candidato deverá ser organizado e ter facilidades de relacionamento e comunicação.
 
O trabalho a ser realizado é a coordenação técnica da plataforma de códigos de barra de DNA da Fiocruz, que deverá receber amostras das coleções da instituição envolvidas no projeto. Organização do fluxo de amostras. Desenvolvimento e padronização de protocolos. Análise de dados e elaboração de relatórios para as coleções participantes. Orientação de um bolsista DTI-C (nível gradução).
 
A segunda vaga, bolsa DTI-C, no valor de 1.100 reais, é para um profissional dinâmico, com graduação em biologia e experiência em laboratório de genética e/ou biologia molecular (extração de DNA, PCR, sequenciamento). Experiência em análise de dados de sequências (inferência filogenética e/ou genética de populações) é desejável. O candidato deverá ser pontual e regular.
 
O trabalho será a operação técnica da plataforma de códigos de barra de DNA da Fiocruz, organização do fluxo de amostras e realização de ensaios: extração de DNA, PCR e sequenciamento.
 
Os currículos Lattes dos candidatos e outras informações podem ser enviados para Pedro Cordeiro Estrela, pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.