lockdown distanciamento isolamento

 

Desde o início do surto causado pelo novo coronavírus nos começamos a acompanhar a adoção de algumas medidas de restrição para conter o avanço do vírus como isolamento lockdown, shutdown e entre outros.

 

 

Essas estratégias são conhecidas como intervenções não farmacológicas - INF (Nonpharmaceutical interventions - NPI) que visam inibir a transmissão entre humanos, desacelerar o espalhamento da doença, e consequentemente diminuir e postergar o pico de ocorrência na curva epidêmica com o objetivo de diminuir a morbidade e a mortalidade causada pelo coronavírus..

As intervenções não farmacológicas são utilizadas quando não há medicamento, vacina ou tratamento para o enfrentamento de um surto, epidemia ou pandemia que colocam em risco à saúde e vidas das pessoas.

O objetivo dessas estratégias é diminuir o contato físico entre pessoas e o risco de transmissão do coronavírus para promover o achatamento da curva de crescimento dos casos de COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Entre as estratégias que podem ser adotadas estão: lockdown, shutdown, quarentena, isolamento e distanciamento.

No momento no Brasil a estratégia mais adotada é o distanciamento físico (chamado por alguns de distância social).

 

O que é Lockdown?

O lockdown é um protocolo de emergência com a adoção de bloqueio total. O bloqueio possui o objetivo de limitar a movimentação interna das pessoas, impedindo que haja contato entre as pessoas e diminuir a transmissão do coronavírus.

Durante o lockdown apenas estão autorizados a funcionar os serviços considerados essenciais. Para que cumprido as autoridades podem tomar medidas que vão desde a aplicação de multas e até mesmo prisão.

O lockdown pode ser aplicado em uma área específica que pode ser um prédio, um quarteirão, uma cidade ou até mesmo um país inteiro.

Um exemplo de Lockdown foi o realizado na China no início do surto, estudos sugerem que adoção de intervenções não farmacológicas com medidas rigorosas de bloqueio da circulação de pessoas, como aquelas adotadas na cidade de Wuhan a partir de 23 de janeiro de 2020, contribuíram para a supressão da epidemia da COVID-19 naquele país.

 

O que é Shutdown?

O termo shutdown signifca "desligamento" de algumas atividades. Este termo está sendo utilizado no Brasil para definir um tipo de bloqueio parcial com o desligamento de atividades em áreas com maior incidência por coronavírus e no qual as autoridades estão encontrando maior dificuldade para controlar os casos da doença. 

O termo shutdown também ficou famoso no final de 2018 nos EUA, quando aplicado a economia por conta da falta de orçamento. Neste caso são paralizado alguns públicos como transportes, instituições, escolas, museus e outros.

 

O que é Quarentena?

Quarentena é o isolamento de indivíduos saudáveis pelo período máximo de incubação da COVID-19. O período é contado a partir da data do último contato com uma pessoa doente ou desde que o indivíduo saiu de uma área considera de alto risco de infecção por coronavírus.

 

O que é Isolamento?

Isolamentos são aplicados a indivíduos que testam positivo para COVID-19, porém não apresentam sintomas da doença e não necessitam de hospitalização. Esses indivíduos podem transmitir o coronavírus para outros, portanto devem realizar isolamento.

 

O que é Distanciamento?

O objetivo desta medida é a de distanciar as pessoas para diminuir o risco de transmissão. São medidas aplicadas aos indivíduos que não tiveram nenhum contato com pessoas doentes, não viajaram para áreas de risco e nem testaram positivo para COVID-19.

As medidas mais básicas de um distanciamento estão em não realizar eventos que reúna pessoas, fechamento parcial ou completo de locais que causem aglomerações como escolas, comércios, templos religiosos, academias, parques públicos e entre outros.

Medidas com resultados mais eficazes podem incluir a limitação de número de pessoas em transportes públicos, mercados entre outros espaços. Alguns países podem adotar rodízio de circulação por faixa etária, local de moradia, família e entre outros.

 

Lockdown no Brasil

  

Lockdown no Rio de Janeiro

No dia 29 de abril o secretário de saúd, Edmar Santos, disse em reportagem ao RJTV que o estado poderá adotar lockdown no estado do Rio de Janeiro para conter o avanço da pandemia. No dia 5 de maio o governador Wilson Witzel começou a discutir a possibilidade de decretar lockdown em regiões consideras críticas na propagação do coronavírus. A recomendação foi feita pelo comitê científico que o assessora que possui entre os seus membros o ex-ministro da Saúde, José Temporão.

No dia 6 de maio, o MP recomendou estudo Gabinete de crise que recomenda lockdown no Rio de Janeiro.

 

Lockdown em São Paulo

Projeções feitas com um modelo matemático desenvolvido na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) indicam que a adoção de lockdown obrigatório no Estado de São Paulo será inevitável caso o nível de isolamento social não suba significativamente nas próximas semanas, começando já nesta terça-feira (12/05).

Até o momento o Governo e a prefeitura de São Paulo não adotaram lockdown. Não há previsão se a medida será adotada.

 

Lockdown no Amazonas e Manaus

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE) entrar com uma ação na Justiça para pedir que o Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus adotem o "lockdown".

 

Lockdown no Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino, decretou lockdown de dez dias nos municípios de da Ilha de Upaon-Açu que é: São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa.

 

Lockdown no Pará

O governador Helder Barbalho decreto de lockdown em dez municípios do Pará: Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Castanhal, Santa Bárbara do Pará, Santa Izabel do Pará, Vigia (nordeste), Santo Antônio do Tauá (nordeste) e Breves (Marajó).

 

Texto por Fábio Reis para PFARMA

* A reprodução é permitida desde que citada a fonte com link para https://pfarma.com.br 

 

Sobre Estudos Clínicos de medicamentos experimentais para combater o coronavírus:

Estudo in vitro com Ivermectina

Hidroxicloroquina apresenta bons resultados contra o coronavírus

Sobre o uso do Ibuprofeno, Cortisona e Tiazolidinediona em infecções por Coronavírus

Takeda está desenvolvendo terapia derivada do plasma para o coronavírus

Favipiravir demonstra eficácia no tratamento do Coronavírus