A hipóxia silenciosa se caracteriza pelo baixo índice de oxigênio no sangue sem que o paciente se queixe de falta de ar. Esta condição é frequente na COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, especialmente entre pacientes a partir dos 60 anos ou que apresentem comorbidades.

O primeiro sinal da hipóxia silenciosa ocorre por volta do sétimo dia de sintomas. Se ela for detectada logo nos primeiros sinais de sua manifestação, há boas perspectivas de tratamento. O desafio, então, consiste em realizar esta aferição constante da oxigenação sanguínea, o que pode ser feito através do oxímetro.

Para enfrentar este desafio, foi criado o Projeto Alert(ar), uma parceria da SBI com o Instituto Estáter.

O primeiro objetivo do projeto é alertar a população e colegas profissionais da Saúde sobre a hipóxia silenciosa na COVID-19.

O segundo objetivo é garantir a aquisição dos oxímetros digitais para comunidades carentes, especialmente suas populações idosas.