teste vacina coronavirus

Anvisa alerta que vacinas contra a Covid-19 não são intercambiáveis

 

 

A Anvisa alerta os profissionais de saúde e a população para que a administração da primeira e da segunda doses da vacina contra a COVID-19 sejam realizadas com vacinas do mesmo fabricante.

Não existe, até o momento, informação sobre intercambialidade entre as vacinas utilizadas no Brasil, ou seja, não há dados que sustentem que a troca de fabricantes de vacinas entre a primeira e a segunda dose produza resposta imune SARS-Cov-2.

A identificação dessa troca entre a primeira e a segunda dose da vacina deve ser informada às Autoridades de Saúde.

Produto Farmacêutico Intercambiável: equivalente terapêutico de um medicamento de referência, comprovados, essencialmente, os mesmos efeitos de eficácia e segurança.

 

Ação:

Orientação aos usuários

Ao detectar a troca de fabricantes entre as duas doses da vacina, comunique imediatamente a equipe de saúde e leve o cartão de vacinação.

Profissionais de saúde

Registre a ocorrência no sistema e-SUS Notifica.

Orientação ao fabricante Registre a ocorrência no sistema VigiMed e ative o sistema de farmacovigilância para o acompanhamento do caso, cujas informações devem integrar o Sumário Executivo e o Relatório Periódico de Benefício-Risco.