sinopharma farmaceutica chinesa

 

A ministra da Saúde da Argentina, Carla Vizzotti, destacou na terça-feira a eficácia da vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinopharm.

A vacina da Sinopharm aplicada pela Argentina tem eficácia semelhante à vacina AstraZeneca e muitas outras vacinas, "que é quase de 80%", disse Vizzotti a repórteres.

Os dados sobre a eficácia da vacina Sinopharm "são muito bons ... O que também foi demonstrado é que ela pode reduzir a gravidade e a letalidade" da doença, acrescentou Vizzotti.

Em fevereiro, a Argentina aprovou o uso emergencial da vacina Sinopharm, destacando sua "segurança, imunogenicidade e eficácia".

Em 25 de março, o país autorizou o uso da vacina Sinopharm para pessoas com mais de 60 anos. Vizzotti disse no Twitter que "o teste de Fase III mostrou um perfil aceitável de imunogenicidade, eficácia e segurança, e nenhum evento adverso sério".

A Argentina registrou seu primeiro caso de COVID-19 em 3 de março de 2020 e até a terça-feira havia registrado um total de 2.579.000 casos e 58.174 mortes.