campanha vacina influenza

Ampliação da vacinação do grupo prioritário “Trabalhadores da Saúde” foi feita logo após reunião da entidade com a coordenadoria geral Programa Nacional de Imunizações – PNI e demonstra êxito nos esforços da associação

 

 

O Ministério da Saúde publicou circular em 11 de junho complementando as orientações técnicas de vacinação do grupo prioritário “Trabalhadores da Saúde” da Campanha Nacional de Vacinação contra a COVID-19, com a ampliação do público-alvo.

No grupo estão inclusos profissionais de campo conforme pleito da Associação Brasileira da Industria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde - ABIMED desde o início da campanha de vacinação, essenciais para o funcionamento de hospitais e clínicas em meio a pandemia. Segundo a circular, tais profissionais são aqueles que realizam instalação especializada e manutenção preventiva ou corretiva de equipamentos hospitalares; profissionais que apoiam procedimentos cirúrgicos e que prestam auxílio na realização de procedimento invasivos; profissionais que realizam manuseio de equipamento para oxigenação extracorpórea (ECMO) e perfusionistas; profissionais que operam equipamentos de diagnóstico por imagem em hospitais e clínicas. 

Ainda segundo a publicação do Ministério da Saúde, no local das vacinações e no momento da imunização tais profissionais deverão apresentar documento comprobatório da atuação, como carteira de trabalho, contracheque com documento de identidade e crachá funcional juntamente com uma declaração que comprove o efetivo exercício da função profissional das categorias elencadas.

Sempre em busca de diálogo para o atendimento do pleito em diversas esferas governamentais, em 25 de maio a ABIMED havia se reunido com a Coordenadoria Geral do Programa Nacional de Imunizações – PNI e pôde expor a necessidade e a pertinência da priorização da vacinação contra COVID-19 dos profissionais de campo do setor, tendo como resposta grande vislumbre de o pleito ser atendido.