O Remdesivir, antiviral aprovado no Brasil para tratamento de pacientes com Covid-19, está liberado para uso em casa. No entanto, a prescrição deve ser feita por um médico e exige acompanhamento.

 

 

Assim como o avanço da vacinação nos estados brasileiros, outro passo que tem por objetivo ajudar no enfrentamento ao Coronavírus é a recente liberação do fármaco Remdesivir - antes administrado apenas em hospitais - para tratamento no atendimento home care. A partir deste mês, o medicamento também passa a ser administrado a pacientes que se encontram em terapia hospitalar e autorizados pelo médico a seguir com seu tratamento em casa.

Neste sentido, a atenção domiciliar exerce função estratégica, seja para atender pessoas infectadas com a Covid-19 em casa ou para desafogar os hospitais na liberação de leitos ocupados por doentes crônicos.

O médico e CEO da Pronep Life Care, marca do grupo Sodexo, pioneira no home care no Brasil, comemora a liberação e ressalta que o Remdesivir é o primeiro medicamento para Covid-19 aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para o tratamento da covid-19 no Brasil. Hyran Godinho conta que a empresa elaborou uma nova modalidade de atendimento específica para administrar o antiviral e explica a importância de tê-lo como aliado na casa dos pacientes.

“Por meio do programa Pronep Covid Remdesivir, além do medicamento, a Pronep disponibiliza todo o suporte necessário como oxigênio, exames laboratoriais, atendimento pré-hospitalar e acompanhamento da vigilância clínica e farmacêutica do paciente com equipe especializada até a sua alta. O objetivo é contribuir para que pessoas com a doença possam ter uma recuperação rápida, no ambiente domiciliar, ao mesmo tempo em que, ao tratar do Covid dentro de casa, ajuda a aliviar o sistema público de saúde e a ocupação de leitos”, destaca.

O profissional disse que o fármaco é destinado a pacientes que desenvolveram a forma moderada e grave da doença. “Pode ser usado em pessoas acima de 12 anos de idade com presença de pneumonia detectada em exames clínicos, mulheres que não estejam grávidas e pesam acima de 40 quilos. Sua administração é feita via intravenosa, em no mínimo cinco dias e tempo máximo de 10 dias”, afirma.

 

Com informações da assessoria de imprensa da Pronep Life Care