hpv vacina

SPB defende a vacinação de crianças e adolescentes, após ministério recomenda suspensão da vacinação de adolescentes

 

 

Na última quarta-feira o Ministério da Saúde publicou a NOTA INFORMATIVA Nº 1/2021 no qual recomenda vacinação apenas para os adolescentes entre 12 e 17 anos que tenham deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.  Anteriormente o governo havia que a vacinação contra covid-19 para adolescentes com mais de 12 anos poderia começar no dia 15 de setembro.

Em coletiva nesta quinta-feira (16/9) o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que uma série de motivos pesaram para que a pasta resolvesse revisar a recomendação. O ministro também reclamou que, a despeito da orientação anterior para que a imunização deste público tivesse início ontem (15), já foram vacinados 3,5 milhões de adolescentes por autoridades locais de saúde.

No Brasil até o momento a Anvisa autorizou a imunização de crianças e adolescentes com 12 anos ou mais contra covid-19 com uso da vacina Comirnaty desenvolvida pela Pfizer e BioNtech.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) publicou no dia 14 de setembro uma nota defendendo a vacinação para crianças e adolescentes com mais de 12 anos conforme autorização da Anvisa. A nota em um trecho diz "é importante destacar que com a progressão da vacinação completa de adultos, os casos graves (hospitalizações e mortes) de covid tendem a se concentrar em populações não vacinadas, ocorrendo um natural desvio de faixa etária, com aumento percentual de casos na população pediátrica"

 

Confira na íntegra a reprodução da nota da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre vacinação de crianças e adolescentes contra covid-19.