crf ms receita medicamento irregular

 

O CRF/MS realiza diariamente fiscalizações para verificar a conduta ética dos farmacêuticos, tudo para garantir que a legislação seja seguida e a sociedade esteja protegida em relação ao atendimento prestado pelo profissional. Muitas dessas fiscalizações são realizadas em conjunto com a Vigilância Sanitária, Procon e Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), que só acrescentam na ação, pois um órgão complementa a atuação do outro.

Nesta semana em uma fiscalização realizada pela Vigilância Sanitária em uma farmácia da capital foram encontradas várias irregularidades, e o CRF/MS foi acionado para apura-las e tomar as providências cabíveis, de atribuição do Conselho, com relação à conduta do farmacêutico.

Durante a inspeção foram encontrados, em uma sala no fundo da farmácia, medicamentos psicotrópicos sem escrituração, além de antibióticos, medicamentos destinados a uso hospitalar, anabolizantes produzidos no Paraguai, tanto comprimidos quanto injetáveis. Também havia no local blocos de receituários em branco, carimbados e assinados, receitas das portarias B, B2, C, A, todas também em branco e carimbadas.

Diante disso a fiscalização do Conselho verificou várias infrações éticas e foi lavrado termo de inspeção com a descrição de todas as irregularidades encontradas. A Vigilância Sanitária também autuou o estabelecimento e o farmacêutico ainda foi encaminhado a Polícia Federal para prestar esclarecimentos. Todos os medicamentos irregulares foram recolhidos.

“Novas ações de fiscalizações conjuntas serão realizadas com objetivo de que se cumpra a legislação sanitária e ética. O farmacêutico é o profissional da saúde mais próximo da população, e as pessoas precisam ter a segurança neste profissional, por isso é essencial o trabalho dos fiscais, tanto do Conselho de Farmácia quanto dos demais órgãos fiscalizatórios. A ideia não é punir, mas sempre garantir que a população seja devidamente assistida”, destaca o coordenador de fiscalização do Conselho, Clayton Rodrigo Honorio de Godoy.

 

Fonte: Comunic.Ativa - Assessoria de Imprensa do CRF/MS