dia mundial sem tabaco crf- jDesde 1987 a OMS junta com 192 países realizam a comemoração do Dia Mundial Sem Tabaco(31 de maio). O Objetivo é atrair a atenção de todo o mundo para essa epidemia e problemas de saúde que podem resultar na morte decorrente do uso do tabaco.

O Brasil aderiu ao Dia Mundial Sem tabaco em 1989, e desde então nos engajamos cada vez mais nessa causa.

A OMS organizou o código de práticas para organizar os profissinais de saúde, incluindo os farmacêuticos, para o combate e controle do tabagismo, transcrevemos abaixo o código:

 

 

 

Nós, profissionais de saúde do Brasil, nos comprometemos a:


Reconhecendo que o tabagismo é responsável por cerca de cinco milhões de mortes anuais no mundo, sendo 200 mil delas no Brasil, e considerando que esse número excede o somatório das mortes resultantes por alcoolismo, AIDS, acidentes de trânsito, homicídios e suicídios, nós, profissionais de saúde do Brasil, nos comprometemos a:

 

Código de práticas para organizações do profissional de saúde para o controle do tabagismo

Preâmbulo: Com o objetivo de contribuir ativamente para a redução de consumo de tabaco e incluir o controle do tabagismo na agenda da saúde pública em níveis nacional, regional e global, por meio desse está acordado que as organizações do profissional de saúde se comprometem a:

1. Encorajar e apoiar seus membros para que sejam modelos de comportamento não usandotabaco e promovendo uma cultura livre de tabaco.

2. Avaliar/conhecer o padrão de consumo de tabaco e atitudes de controle do tabagismo de seus membros através de pesquisas e da introdução de políticas apropriadas.

3. Fazer com que as instalações e os eventos das organizações sejam livres de tabaco, eencorajar seus membros a fazer o mesmo.

4. Incluir o controle do tabagismo na agenda de todos os congressos e conferências de saúde relevantes.

5. Aconselhar seus membros a perguntar rotineiramente aos pacientes e clientes sobre o consumo e exposição à fumaça do tabaco – usando a abordagem baseada em evidências e boas práticas –, aconselhar sobre como deixar de fumar e assegurar o acompanhamento da abstinência.

6. Influenciar instituições de saúde e de centros de educação a incluir o controle do tabagismo no currículo de seus profissionais de saúde, através da educação continuada e outros programas de capacitação/treinamento.

7. Participar ativamente do Dia Mundial sem Tabaco a cada 31 de maio.

8. Recusar investimento e qualquer tipo de apoio da indústria de tabaco – financeiro ou outro – e encorajar que seus membros façam o mesmo.

9. Assegurar que as organizações tenham uma política clara de relacionamento comercial ou de outro tipo com parceiros que interajam ou tenham interesse com a indústria de tabaco através de uma "declaração de interesses".

10. Proibir a venda ou promoção de produtos derivados de tabaco nas suas instalações, e encorajar que seus membros façam o mesmo.

11. Apoiar ativamente os governantes no processo de assinatura, ratificação e implementaçãoda Convenção-Quadro para o Controle do Tabagismo.

12. Disponibilizar financiamento e outros recursos para o controle do tabagismo – incluindo recursos dedicados à implementação desse código de práticas.

13. Participar das ações de controle do tabagismo das redes de profissionais de saúde.

14. Apoiar campanhas para ambientes livres de tabaco.

Adotado e assinado pelos participantes da "Reunião Informal da Organização Mundial da Saúde das Organizações do Profissional de Saúde e Controle do tabagismo"; 28-30 de janeiro de 2004;

Genebra, Suíça.

http://www.who.int/tobacco/areas/communications/events/30jan_2004/en/

 

Ação social no Rio de Janeiro

Em comemoração ao dia mundial sem tabaco, farmacêuticos estarão participando de uma ação social organizada pelo CRF-RJ, o objetivo é orientar a população sobre os males do tabaco e interações que o tabaco causa com medicamentos.

Quando: dia 31 de maio a partir das 9 horas
Local: praça afonso peña, tijuca - Rio de Janeiro.