incqs

38 anos atuando no controle da qualidade de insumos, produtos, ambientes e serviços sujeitos à ação da Vigilância Sanitárias:

  

Aniversário de 38 anos do INCQS - Guimarães Rosa - Saúde, Território e Arte: Confluências
Data: 06/09
Palestrante: Daniella Guimarães de Araújo, sanitarista e farmacêutica, trabalha na Secretaria de Estado da Saúde de MG e é escritora
9h às 10h15 - Exposição Diálogo sobre as experiências do trabalho Saúde e Literatura, com foco em Guimarães Rosa, homenageado no 8º Simbravisa
10h30 - exibição de trecho do curta-metragem Riobaldo e Diadorim (Anita Leandro) e considerações do público

 

O evento é aberto ao público geral, gratuito e não requer inscrição prévia.

 

O INCQS nasceu em 1981, com a incorporação do Laboratório Central de Controle de Drogas, Medicamentos e Alimentos (LCCDMA) à Fiocruz. A necessidade de sua criação se deveu ao aumento da produção de bens sujeitos à vigilância sanitária (alimentos, cosméticos, saneantes, etc) e a consequente necessidade de melhoria do controle da qualidade desses produtos.

Também atua em áreas de ensino, por meio do Programa de Pós-Graduação e Vigilância Sanitária (PPGVS); pesquisa, editando a revista online Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia (Visa em Debate); e tecnologias de laboratório relativas à visa.

“A História do INCQS é muito bonita, construída com suor e dedicação por muitas pessoas que passaram pelo Instituto e outras ainda estão nele”, declarou o diretor do Instituto, Antonio Eugenio de Almeida.

Literatura e leveza, esta foi a forma que o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) escolheu para celebrar seu 38º aniversario. A farmacêutica e sanitarista Daniella Guimarães de Araújo, que também é escritora, ministrará a palestra Guimarães Rosa - saúde, território e arte: confluências em 6 de setembro, a partir das 9h, no auditório Sérgio Arouca (Av. Brasil, 4365, em frente à creche). O evento é aberto ao público geral, gratuito e não requer inscrição prévia.

A palestrante fará a exposição Diálogos sobre as experiências do projeto Saúde e Literatura, com foco em Guimarães Rosa, homenageado no 8º Simbravisa (Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária), exibirá o trecho de um curta-metragem, promoverá uma atividade em que os participantes escreverão cartas para Guimarães Rosa e discutirá com os participantes as confluências entre saúde, território e arte.

A discussão partirá dos encontros realizados nas três cidades relacionadas à literatura rosiana: Cordisburgo, Morro da Garça e Andrequicé-Três Marias, cidades situadas na região onde Daniella reside. “É simbólico. Faz uma pausa, abre um parêntesis, desloca do lugar do desalento para um lugar ao abrigo da utopia”, explica.

 

Sobre o escritor

Nascido em Cordisburgo, Minas Gerais, em 1908, Guimarães Rosa é considerado por muitos especialistas como o maior escritor brasileiro do século XX e um dos maiores de todos os tempos. Além de sua habilidade impecável com as palavras, foi médico e diplomata.

Temas como saúde e adoecimento, sonhos, memórias, ambiente e relação do povo sertanejo com o seu território são muito marcantes em sua literatura.

Sua obra é marcada pela simplicidade, linguagem poética, grande sensibilidade, angústias e indagações perante os paradoxos da vida. O escritor mineiro foi, ainda, membro Academia Brasileira de Letras eleito por unanimidade e indicado ao prêmio Nobel de Literatura, pouco antes de falecer de ataque cardíaco, em 1967.

 

Sobre a palestrante

Daniella Guimarães de Araújo é funcionária da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais/Regional de Sete Lagoas e coordenadora da Comissão Cultural do 8º Simbravisa, que acontecerá em novembro na cidade de Belo Horizonte e homenageará o escritor mineiro. O INCQS compõe a comissão científica do evento.

A palestrante coordena, ainda, o Projeto Saúde e Literatura, que tem uma parceria com o Instituto René Rachou (Fiocruz Minas) de cooperação técnica, estabelecida em abril deste ano.