Equipamentos suíços vão elevar número de exames em 10% 
 
O Hospital de Base de Rio Preto ganhou um laboratório com equipamentos suiços que terão capacidade de aumentar em 10%  exames como os bioquímicos, de urina e hemogramas.

Alguns procedimentos que demoravam até um mês, como o para diagnosticar hepatites virais,  agora poderão ser entregues em, no máximo, três dias.

A Roche, multinacional do setor farmacêutico, investiu R$ 1,2 milhão e o Hospital de Base terá um custo mensal de R$ 200 mil para manutenção do novo laboratório.

“O valor será pago pelo hospital para utilizar os equipamentos da Roche em uma área de 790 metros quadrados”, afirma o diretor executivo da Funfarme/HB Horácio José Ramalho, durante coletiva ontem para imprensa.

Segundo a diretora da unidade de negócios Roche Professional Diagnostics Brasil, Lorice Scalise, os equipamentos do laboratório montados em Rio Preto são os mesmos dos  utilizados nos centros médicos mais modernos da Suiça.

“A estratégia da Roche é expandir os negócios para o interior paulista e Rio Preto foi avaliada como uma cidade com potencial na área da medicina e tecnologia. Procuramos trazer para os rio-pretenses tecnologia de ponta e aparelhos de última geração”, afirma Lorice.

De acordo com a responsável pelo laboratório central, Maria Gabriela de Lucca, o hospital realiza mais de 2 milhões de  exames por ano, sendo que cerca de 70% são bioquímicos, que são exames complementares que devem ser analisados em conjunto com outros exames, como exemplo, hemograma e o   exame de urina.

“A maioria destes exames eram feitos manualmente. A partir de agora, serão feitos por equipamentos que dão agilidade ao processo e aumentam a eficaz do resultado”, diz Maria Gabriela.

Os exames e  procedimentos serão os mesmos para os pacientes do SUS (Sistema único de Saúde),  convênios e particular.

 

Biologia Molecular

 

Uma das novidades do laboratório é a criação de uma área específica em biologia molecular.

“Serão feitos exames para detectar alterações genéticas e para detectar microorganismos (vírus, bactérias e fungos) causadores de doença”, diz o virologista Maurício Nogueira.

Fonte: Artigo por Luciano Moura da Agência BOM DIA