logistica farmaceutica

Estratégias para garantir êxito na operação de supply chain

 

As regulamentações mundiais relacionadas à logística da cadeia de suprimentos estão em constante atualização, com medidas como a rastreabilidade e serialização de medicamentos. Esse cenário impõe ainda mais desafios para a operação das indústrias, especialmente nos segmentos farmacêutico e de bens de consumo. A rfxcel, líder global em rastreabilidade, conformidade e gestão da cadeia de suprimentos, apresenta quatro soluções para simplificar esses processos.

 

1 - Aumentar o gerenciamento de risco

Fornecer o maior gerenciamento de risco é a melhor solução para potencializar a cadeia de suprimentos. Ao rastrear o produto até o nível de unidade, evita-se a venda de medicamentos falsificados. Com a serialização, as faltas são detectadas e as substituições envaidas rapidamente, o que aumenta a satisfação do cliente.

 

2 - Aproveitar os dados para ampliar controle e conhecimento

Uma empresa de serialização tem a capacidade de rastrear todos os produtos, o que torna mais eficazes os processos de devoluções e gerenciamento de recall. Também aperfeiçoa as estratégias de marketing, que podem ser ajustadas a partir das informações pontuais sobre as vendas.

 

3 - Gerar confiança

Atuar de forma integrada com a tecnologia cria uma relação de confiança entre todos os envolvidos, uma vez que ela fornece dados completos para cada item e toda a cadeia de suprimentos. O compartilhamento dessas informações fomenta a transparência entre fabricantes e clientes, além de aumentar a lucratividade e diminuir a quebra nas operações, principalmente em tempos de crise.

 

4 - Reforçar a resiliência

A serialização torna mais preciso o gerenciamento de medicamentos, prevendo a quantidade necessária de produtos e evitando excessos. Os processos de serialização e rastreabilidade fonecem uma visão mais detalhada da cadeia de suprimentos e possibilitam correções em curto prazo, já que o gestor recebe notificações em tempo real sobre possíveis eventualidades e seus impactos nas operações.

 

Para Vinicius Bagnarolli, diretor de operações da rfxcel na América Latina, a indústria ganha produtividade e controle ao adotar essas condutas. “Os fabricantes tornam-se mais preparados para lidar com deficiências no estoque e passam a ter mais subsídios na prospecção e escolha de fornecedores”, acredita. Os resultados positivos estendem-se até a ponta da cadeia, onde o consumidor terá mais confiança para adquirir medicamentos ao ter conhecimento pleno da procedência do produto e a rota por ele percorrida.