gripe aviaria kagawa

 

 

O Ministério da Agricultura, Silvicultura e Pesca do Japão realizou uma reunião de emergência, na quinta-feira, após a detecção de febre aviária em frangos mortos em um criadouro na província de Kagawa, no oeste do país.

Cerca de 20 autoridades, incluindo o ministro Nogami Kotaro, discutiram a resposta do governo para o problema. Elas foram informadas de que o vírus da gripe aviária confirmado no criadouro situado na cidade de Mitoyo, na quarta-feira, era da cepa H5 - Influenza A aviária H5N1. Houve relatos de que o vírus deve ser altamente patológico, já que muitas aves morreram em pouco tempo.

O ministério decidiu enviar uma equipe de especialistas até a área afetada para investigar a rota da infecção.

Na quinta-feira de manhã, o secretário-chefe do gabinete japonês, Kato Katsunobu, declarou durante coletiva de imprensa que pessoal das Forças de Autodefesa deve passar a trabalhar com a província na operação de abate no mesmo dia.

Kagawa iniciou o processo de abate de cerca de 330 mil frangos no criadouro. Segundo autoridades, levará aproximadamente dez dias para que as aves sejam abatidas e enterradas.

A província está proibindo o transporte de frangos e ovos dentro de um raio de três quilômetros do criadouro. Também está restringindo carregamentos procedentes da área dentro de um raio de dez quilômetros do local.

 

Com informações da TV Japonesa NHK