farmaceutico vacina

Imunizante é uma das mais importantes alternativas no combate a enfermidades graves como meningite, pneumonia e septicemia

 

 

Disponível no Programa Nacional de Imunizações desde o final de 2019, a vacina pneumocócica conjugada 13-valente (VPC-13) teve sua recomendação ampliada em caráter temporário até o dia 31 de julho. Além dos quatro grupos prioritários para o uso dessa vacina, como os pacientes vivendo com HIV, oncológicos, pacientes transplantados de medula e transplantados de órgãos sólidos, o imunizante passa a ser liberado também para cardiopatas crônicos, pneumopatas crônicos, asplênicos, , pacientes com implante de cóclea e pacientes imunodeprimidos por condição clínica ou por uso de medicamentos.

A medida amplia o acesso à vacina que atua na prevenção dos 13 tipos mais comuns da bactéria pneumococo. Trata-se da única vacina pneumocócica conjugada, licenciada para uso em todas as idades, e com dados robustos quanto a capacidade de proteção e eficácia.

Os pacientes elegíveis, acima de 5 anos de idade,podem ter acesso a vacina Pneumocócica 13 valente através dos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIEs, presentes em todos os estados brasileiros.

“Trata-se de uma medida efetiva de prevenção junto a um público que tem mais riscos para desenvolver quadros graves de doença pneumocócica. Muitos pacientes e até mesmo profissionais de saúde, desconhecem o calendário vacinal totalmente gratuito disponibilizado pelo CRIE Reverter este cenário é importante já que o país tem o serviço em benefício da população”, destaca a diretora médica da Pfizer, Márjori Dulcine.

“Diante do momento delicado em que se encontram os sistemas de saúde de todo mundo, a prevenção de outras doenças respiratórias através de vacinação pode permitir uma otimização do recurso em saúde, como recentemente salientou a própria Organização Mundial de Saúde”, complementa Márjori.

 

DOENÇAS PNEUMOCÓCICAS

Apesar do atual cenário de envelhecimento populacional e da predominância de doenças crônicas degenerativas como causa de morte, as doenças pneumocócicas invasivas (DPI) ainda constituem uma das principais causas de mortalidade na América Latina, especialmente entre crianças, idosos e outras populações de risco para DPI. O Streptococcus pneumoniae, conhecido como pneumococo, é uma bactéria gram-positiva encapsulada, frequentemente encontrada na nasofaringe de indivíduos saudáveis. Possui mais de 90 sorotipos imunologicamente distintos. A Doença Pneumocócica pode ser classificada como invasiva ou não invasiva, sendo a primeira caracterizada pelos quadros de sepse, bacteremia, meningite e parte das pneumonias, enquanto a doença não invasiva corresponde a maior parte dos quadros de pneumonia, além de otites e sinusite.

Embora o risco de doença pneumocócica aumente com a idade mesmo em indivíduos saudáveis, ele é substancialmente maior em pessoas de todas as faixas etárias com certas condições clínica crônicas, como indivíduos com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), diabetes, doença cardíaca crônica, doença hepática crônica e asma, oncológicos, PHHIVA/Aids. Entre os adultos de alto risco, a incidência de doença pneumocócica invasiva pode ser 50 vezes maior quando comparado a um indivíduo saudável. Já a incidência de pneumonias comunitárias pode ser 19 vezes superior em comparação a adultos saudáveis.

A transmissão do Streptococcus pneumoniae acontece por meio do contato entre pessoas que contraíram a doença ou que estão colonizadas pela bactéria, mas não apresentam sintomas. A gravidade, a alta incidência e os impactos em todas os grupos etários fazem com que a vacinação seja uma estratégia importante na prevenção da doença pneumocócica, ja que a vacina não protege apenas a saúde do imunizado, como também evita que ele transmita a doença para todos a seu redor.

 

REFERÊNCIAS:

World Health Organization (WHO). Pneumococcal conjugate vaccine for childhood immunization - WHO position paper. Wkly Epidemiol Rec. 2007. p. 93–104.
Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Use of 13-Valent Pneumococcal Conjugate Vaccine and 23-Valent Pneumococcal Polysaccharide Vaccine for Adults With Immunocompromising Conditions: Recommendations of the Advisory Committee on Immunization Practices (ACIP). Morb Mortal Wkly Rep. 2012;61(40):816–9.
Ministério da Saúde (Brasil). Secretaria de Vigilância em Saúde. Manual dos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais. Brasília: Ministério da Saúde; 2019
Pelton SI, Shea KM, Farkouh RA, Strutton DR, Braun S, Jacob C, et al. Rates of pneumonia among children and adults with chronic medical conditions in Germany. BMC Infect Dis. 2015;15(1):470.
van Hoek AJ, Andrews N, Waight P a, Stowe J, Gates P, George R, et al. The effect of underlying clinical conditions on the risk of developing invasive pneumococcal disease in England. J Infect. 2012;65(1):17–24.
Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia– Disponível em https://sbpt.org.br/portal/vacina-pneumococica-2021/ - Acessado em 29/01/2021
World Health Organization, United Nation’s Children’s Fund. Immunization in the context of COVID-19 pandemic: frequently asked questions (FAQ). https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/331818/WHO-2019-nCoV-immunization_services-FAQ-2020.1-eng. pdf?sequence=1&isAllowed=y. Published April 16, 2020. Accessed October 16, 2020.

 

Por Pfizer