campanha vacina influenza

Secretaria de saúde instala tendas para o atendimento de síndrome gripal em UPAs

 

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) dará início nesta sexta-feira, dia 3, a uma nova etapa do plano de contingência para enfrentamento ao surto de Influenza. As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estaduais vão receber tendas de atendimento a pacientes com síndrome gripal. A primeira unidade a contar com a nova estrutura será a UPA Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, que, além da triagem, terá dois consultórios médicos para atendimento exclusivo desses casos.

- Esse formato já foi utilizado com sucesso pela secretaria durante o surto de H1N1, em 2009, e nas epidemias de dengue, zika e chikungunya. Ele permite agilizar o atendimento desses pacientes e fazer uma triagem dos casos leves, que são a maioria, para que possamos dar maior atenção a casos mais graves. Acreditamos que esse processo vai diminuir o tempo de atendimento e as filas de espera nas UPAs - afirmou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

As estruturas, que recebem o nome mundialmente de hospital de campanha, são fechadas e climatizadas. Elas já pertenciam à Secretaria de Estado de Saúde, e, portanto, a medida não vai gerar custos extras. 

Ao chegar à Unidade de Pronto Atendimento, os pacientes com sintomas de gripe serão, inicialmente, atendidos numa tenda de acolhimento, onde passarão por uma triagem. Posteriormente, serão encaminhados para os consultórios médicos nos hospitais de campanha ou nas próprias UPAs. Caso seja necessário realizar exame e medicação, eles então serão direcionados para o interior das UPAs.

As tendas serão montadas na Zona Norte nas UPAs Marechal Hermes, Tijuca e Penha. Na Zona Sul, na UPA Botafogo. O cronograma inicial prevê que a mobilização permaneça durante todo o mês de dezembro, mas poderá sofrer alteração em caso de melhora ou piora do surto da gripe. 

Além das tendas, 11 equipes da SES e da Fundação Saúde estão realizando rondas diárias em todas as UPAs e emergências hospitalares, visando minimizar os impactos causados pela epidemia de Influenza e otimizar o tempo de espera dos pacientes. Essas visitas resultam em cinco relatórios diários, que são utilizados para avaliar o desempenho das unidades e a necessidade de reforço de profissionais.

Na última semana, houve um aumento no número de atendimentos por síndrome gripal nas UPAs estaduais. Os atendimentos passaram de uma média de 189 atendimentos por dia, no período de 16 a 21 de novembro, para 1.000 atendimentos por dia no período de 22 a 28 de novembro. O aumento corresponde a 429%, sendo maior o número de atendimentos em adultos. Dessa forma, a SES reforça a importância da imunização contra Influenza especialmente dos grupos prioritários: crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz há menos de 45 dia), pessoas com comorbidades, comprometimento do sistema imunológico e com 60 anos ou mais.