crivella pandemia farmaceutico

 

 

O prefeito do Rio de Janeiro, conhecido como Bispo Marcelo Crivella, disse em entrevista ao telejornal SBT Rio que farmacêuticos não morreram de covid-19 durante a pandemia.

Durante a sabatina com o prefeito que concorre a recondução no segundo turno para o cargo a jornalista Isabele Benito perguntou "Caso o senhor seja reeleito, existe ai, janeiro a perspectiva da gente estar em mais um momento de crise, nessa chamada segunda onda ou segunda onda iminente, o senhor aceitaria este pactor (de lockdown) qual seria o posicionamento em relação ao Rio de Janeiro?"

O Prefeito Crivella respondeu "Não, nos não pensamos em lockdown não. veja, durante toda a crise da primeira onda, nos mantivemos abertos supermercado, tinturatia, petshops e também mantivemos abertos as clínicas de saúde. Eu pergunto a você, teve mortalidade lá? morreram, por exemplo, tintureiros, veterinários, farmacêuticos ou gente de supermercado? Não, as pessoas idosas e com comorbidades se afastaram e quem estava trabalhando sempre usando as regras de ouro lavar a mão, usar máscara e evitando aglomerações. Não teve necessidade e não tem necessidade de lockdown."

 

Confira abaixo a entrevista: