cannabis farmacia farmaceutico

UFRJ recruta pacientes para pesquisa do uso de cannabis no Parkinson

 

 

Se você conhece alguém que convive com a patologia, o grupo GPeCap da UFRJ está recrutando paciente com diagnótico de Parkinson confirmado, com idade entre 30 e 80 anos e de ambos os sexos.

A pesquisa acontecerá em parceria entre pesquisadoras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Neste projeto, os pacientes com diagnóstico da doença de Parkinson serão acompanhados por meio de entrevistas remotas, utilizando plataformas digitais, telefone, email, Whatsapp, dentre outros, por meio de instrumentos de monitoramento, como questionários validados, aplicados por professores e discentes. Esse acompanhamento remoto faz-se necessário em decorrência da pandemia de COVID-19 e por esses pacientes pertencerem ao grupo de risco.

Durante o acompanhamento remoto, os pacientes receberão orientações contínuas quanto ao tratamento, educação ao paciente e ao cuidador.

O objetivo geral deste trabalho é avaliar a efetividade do uso de extratos de Cannabis como estratégia terapêutica aos pacientes com a doença de Parkinson (DP) através de escalas previamente validadas. Estes pacientes serão monitorados desde o momento do recrutamento até os próximos 12 meses através de avaliações mensais, segundo cronograma estabelecido.

A cannabis tem demonstrado grande potencial como tratamento contra o Parkinson. E a pesquisa mundial tem buscado as respostas que faltam para que os derivados da planta sejam uma alternativa terapêutica reconhecida para a condição.

 

Mais informações em https://cannabisparkinson.wixsite.com/website?utm_source=pfarma