dpsp

O grupo DSPP, que é dono das redes de drogarias São Paulo e Pacheco, recebeu no final de março uma proposta informal de compra, realizada por meio do escritório Nelson Willians. As informações são da Coluna do Broad, publicada nesta segunda-feira pelo Estadão.

A publicação destaca que a oferta chamou a atenção por ser realizada por um comprador anônimo, que estaria interessado em pagar R$ 25 bilhões pela rede. O valor gerou estranheza no mercado, com o dono da oferta bilionária interessado na aquisição do controle da companhia.

O grupo DPSP é controlado pela família Carvalho, que possui 38% da companhia, além dos ex-donos da Pacheco, que detêm 54%, sendo o restante na mão de minoritárias. No entanto, a família Barata nunca demonstrou interesse em se desfazer do negócio, mas, como ressalta a coluna, nunca uma oferta deste tipo tinha chegado à mesa.

O jornal informa que um possível comprador da rede seria a americana CVS, que é dona da Onofre, que já chegou a negociar a compra do grupo DPSP por R$ 6 bilhões.

Principal concorrente da rede, a Raia Drogasil (RADL3), que têm suas ações negociadas na B3, apresenta quedas sucessivas no ano. Somente em abril, as perdas são de 6,75%, acumulando no ano desvalorização de 23,86%.

Com informações da Coluna do Broadcast - Estadão

Fábio Reis
Author: Fábio ReisWebsite: https://linkedin.com/in/fabiolreis
Fundador do Pfarma. Possui registro como Jornalista MTB 39014/RJ e Farmacêutico CRF-RJ 14376.