medicementos producao

Pesquisa de novos produtos e aumento da capacidade produtiva da Nortec serão apoiados pelo Banco com R$ 26,3 milhões. Também foi aprovado o financiamento de R$ 34,9 milhões para modernização da EMS em Brasília.

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamentos, no valor total de R$ 61,2 milhões, para as empresas Nortec Química S.A. e EMS S/A, ambas da cadeia industrial da saúde. 

O apoio do Banco à Nortec será de R$ 26,3 milhões e visa o desenvolvimento de novos produtos e o aumento de sua capacidade produtiva. Nortec é uma das poucas fabricantes nacionais de princípios ativos e importante fornecedora do SUS.

Já o financiamento do BNDES à EMS, no valor de R$ 34,9 milhões, destina-se à modernização de sua unidade em Brasília/DF para a produção de hormônios e antibióticos.

 

Nortec Química S.A.

O plano de inovação da Nortec abrange o triênio 2018-2020, e tanto seus investimentos na estrutura física de pesquisa e desenvolvimento (P&D) quanto o desenvolvimento de novos produtos — entre eles, antidepressivos, antirretrovirais e tratamentos para o sistema nervoso central e para doença de Parkinson — serão financiados pelo BNDES.

Os recursos do Banco vão possibilitar a aquisição de novas linhas de produção e a instalação de novos galpões de armazenamento, o que deve aumentar a capacidade produtiva da Nortec em cerca de 25%.

Localizada no município de Duque de Caxias/RJ, a empresa é a maior fabricante nacional de insumos farmacêuticos ativos (IFAs) — que são as moléculas responsáveis pelo efeito terapêutico de um medicamento — e uma das poucas companhias brasileiras que atuam nesse segmento. Seus produtos são fornecidos para mais de 250 empresas farmacêuticas no Brasil e no exterior.

A Nortec também é uma importante parceira do Ministério da Saúde, fornecendo princípios ativos para a produção de medicamentos no âmbito das Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) pelo Sistema Único de Saúde (SUS) — para o tratamento de AIDS, hepatite C e algumas doenças negligenciadas, como doença de Chagas e filariose.

 

EMS S/A

O apoio financeiro do BNDES à EMS, por sua vez, vai viabilizar investimentos da empresa na reformulação das áreas de produção e na aquisição e instalação de novos equipamentos em sua unidade de Brasília/DF. Com isso, a farmacêutica prevê um aumento de 82% em sua capacidade produtiva de hormônios e antibióticos.

A EMS destaca-se como a maior fabricante de medicamentos genéricos do país e é responsável por mais de 7.000 empregos diretos.

 

Carteira

Atualmente, a carteira ativa de projetos de saúde apoiados pelo BNDES é de R$ 9 bilhões, dos quais R$ 4,2 bilhões destinam-se projetos de inovação e ampliação de capacidade produtiva das indústrias farmacêutica e de equipamentos e materiais médicos. A outra parcela de recursos refere-se ao apoio do Banco a prestadores de serviços de saúde (públicos, filantrópicos e privados).

 

Fonte: BNDES