medicamento manipulado

 

Anfarma publicou uma nota sobre "Farmácia magistral no contexto do coronavírus", leia abaixo na íntegra.

 

Gestão da empresa

Em tempos de incertezas e de dificuldade de previsão das consequências da epidemia do coronavírus, com potencial para se transformar em pandemia, cabe aos gestores analisar os fatores que podem afetar a saúde financeira de suas empresas no curto, médio e longo prazo.

Dessa forma, a Anfarmag recomenda aos associados que se atentem para as boas práticas administrativas, pois são essas as variáveis que dependem única e exclusivamente de cada gestor. Faça uma análise crítica de seus custos e despesas (fixas e variáveis), gerencie estrategicamente os estoques, busque incessantemente mais eficiência e produtividade, otimize a mão de obra, precifique corretamente os produtos vendidos, repactue valores de aluguel e revise financiamentos aproveitando a redução da taxa de juros no Brasil, entre outros aspectos necessários para a boa gestão da farmácia.

Vale ainda lembrar que farmácias associadas contam com diversos benefícios que trazem como consequência a redução de custos da empresa, entre eles: aconselhamento tributário gratuito, compras coletivas via aplicativo Anfarmag e taxas reduzidas para recebíveis.

 

Prevenção e cuidados em saúde

A farmácia magistral, como estabelecimento de promoção, manutenção e prevenção em saúde, deve atuar de forma diferenciada em momentos como este.

É importante que as farmácias divulguem aos pacientes e prescritores a disponibilização de preparações para assepsia das mãos à base de álcool gel, que consta no Formulário Nacional da Farmacopeia Brasileira, bem como de outros produtos que possam contribuir na prevenção da propagação da doença (como sabonetes líquidos neutros, máscaras, lenços descartáveis), que podem ser ofertados pelas farmácias de manipulação.

A Anfarmag continuará a monitorar os desdobramentos da epidemia, analisando cenários e fazendo recomendações aos associados.

 

Leia: Como se prevenir do coronavírus