nebula merck emd serono

 

A empresa de blockchain Nebula Genomics anunciou uma colaboração com a EMD Serono, empresa biofarmacêutica norte-americana da Merck KGaA.

A Nebula é uma plataforma com tecnologia blockchain para dados de sequenciamento do genoma, cofundada em 2017 pelo renomado geneticista Professor George Church e seus colegas de Harvard Dennis Grishin e Kamal Obbad.

A plataforma se usa tecnologia blockchain para incentivar a geração e o compartilhamento de dados genômicos e reduzir os custos do sequenciamento do genoma, preservando a privacidade e o controle dos indivíduos sobre seus dados exclusivos e confidenciais.

Em sua colaboração com a EDM Serono, a Nebula fornecerá à empresa acesso a sua rede de dados genômicos anônimos, a fim de apoiar a pesquisa e o desenvolvimento de novos medicamentos.

"Queremos ajudar os pacientes a se beneficiarem de seus dados e permitir que contribuam ativamente para a pesquisa. Nosso objetivo é levar uma abordagem mais centrada no paciente para a pesquisa médica, onde empresas farmacêuticas e pacientes trabalham em conjunto para acelerar o desenvolvimento de medicamentos" disse Dennis Grishin, diretor científico da Nebula Genomics.

 

Merck e patente blockchain e IA

Em janeiro, deste ano, a Merck ganhou uma patente do sistema de que desenvolveu que usa blockchain e IA para autenticidade de produto nos EUA.

A empresa alegou que a tecnologia descrita na patente pode aumentar a segurança de sistemas como cadeias de suprimentos, visando acabar com a falsificação. A tecnologia foi desenvolvida no Centro de Inovação da Merck, o braço de pesquisa e desenvolvimento da empresa.

 

Blockchain na mira de outras farmacêuticas

Recentemente a farmacêutica Boehringer Ingelheim firmou uma parceria com a plataforma blockchain direcionada à saúde Solve.Care para construir uma rede alimentada por blockchain de ativos digitais para o compartilhamento confiável de dados sobre pacientes com diabetes.

 

Por Fábio Reis.