farmaceutico marcos castelo castellito

 

O Marcos Castelo, conhecido também como Castellito, residia em Santarém (PA), era casado com a consultora de moda Danielle a quem carinhosamente chamava de Dani, tinha dois filhos o querido Guilherme e o caçula Rafael,  e uma linda cachorrinha chamada Sky. O remo era o seu time do coração.

Marcos era formado em farmácia pela CESUPA, trabalhou como farmacêutico em uma rede de farmácia de manipulação e sua atuação de destaque como farmacêutico chegou a levar ele ao cargo de superintendente do Conselho Regional de Farmácia do Pará (CRF-PA), viajava por todo o estado e país ministrando palestras, cursos e treinamentos com maestria. 

Segundo a sua esposa "Marcos sempre acreditou no partilhar do conhecimento, fazia isso com muita dedicação e afeto, em uma conversa recente disse a ele que seria um dos seus propósitos de vida"

Castellito amava Alter do Chão, e dizia que quando se ia para Santarém era obrigatório ir até Alter do Chão para comer um filé de filhote enquanto apreciava a bela vista do local.

 

Um pai amoroso

Era um amoroso pai de duas crianças, contava com muito amor as histórias vividas com seus filhos e em especial com o Rafael, portador de uma doença genética rara, que ainda não possui nome, são conhecidos apenas 9 casos no mundo.

Para se dedicar ao Rafa o Marcos mudou de área de atuação para ter disponibilidade de ajudar no tratamento do seu filho e passou a prestar consultoria de forma autônoma, logo se tornou referência nacional em sua área de atuação, a sua esposa também passou a trabalhar de forma autônoma como consultora de moda para se dedicar à família. Toda a renda do trabalho era para o tratamento do filho.

No final de dezembro orgulhoso ele contou "O Rafa segue lutando junto conosco para ir o mais longe que puder e como puder e olha, nós temos aprendido muito com ele, não tenho absolutamente nada a reclamar e só agradecer a oportunidade de ter ele... meu gostosinho".

 

O susto da primeira infecção por COVID-19

Em 11 de agosto Marcos e sua família foram atingidos pela covid-19 pela primeira vez. Ele reclamou na época de cansaço, enxaqueca e dificuldade de subir as escadas, dores de estômago e tontura, na época disse "A Covid me trouxe sintomas que eu jamais acharia que iria sentir". Ele contou sobre o resultado "Eu fiz o exame de sorologia, o resultado saiu 2 dias depois e foi batata amigo".

Relatou que a esposa pegou primeiro "Dani fez primeiro (o teste para covid-19) e já tinha dado para ela, o restante foi efeito dominó", disse, "A Dani já está melhor agora. Os meninos estão positivos, mas sem sintomas maiores".

Ele comemorou com alívio a recuperação da doença "Estava com muito medo da Covid [...], mas conseguimos vencer e superar".

  

Apreensão de pegar covid-19 novamente

Marcos já andava bem apreensivo com o aumento de casos de covid-19. Lamentava no início do ano o falecimento de amigos querido que foram vítimas da doença. Chegou a comentar com seus amigos a sua preocupação com a pandemia e em deixar a família desamparada.

No dia 16 de janeiro Marcos foi internado após ser reinfectado pela Covid-19 e ter 45% do seu pulmão comprometido. Infelizmente no dia 27 de janeiro recebemos a triste notícia de seu falecimento.

 

Amigos lamentam e se unem por Marcos

O Médico João Alho, da UEPA-Santarém, que atendeu o Marcos deu a triste notícia em sua rede social "uma das pessoas que mais admirava o Castellito faleceu hoje vítima da covid-19. Sempre falávamos de se encontrar quando tudo isso acabasse. Eu o conheci sexta passada, na UTI. Sinto muito por isso, e pela sua família. Mais uma tragédia que não cabe num número", o médico lamentou não ter tido a oportunidade de dar um último recado para o amigo, "a Dani, sua esposa, pediu através de uma amiga, para passar um recado para ele sexta, mas quando cheguei lá ele já estava intubado e sedado".

Seu amigo Adriano Falvo, farmacêutico de São Paulo, descreve "Ele era mais que um amigo, era um irmão e uma pessoa dedicada a sua profissão, tudo que ele ganhava em seu trabalho era revertido ao tratamento de seu filho em São Paulo. Era um pai dedicado e um marido exemplar.  Infelizmente foi acometido pela COVID e foi mais uma vítima desse vírus".  

Com o intuito de criar uma campanha beneficiante pelo amigo o Adriano teve a iniciativa de reunir um grupo de amigos e realizar um evento para destinar a arrecadão para a família.

 

Evento beneficente: Jornada "Marcos Castello" de Ciências Farmacêuticas

O evento beneficiante Jornada "Marcos Castello" de Ciências Farmacêuticas acontece no dia 13 de fevereiro, das 8h às 18h40, serão 8 palestras com farmacêuticos de renome no cenário nacional que se voluntariaram para o evento que está sendo organizado pela Associação dos Farmacêuticos do Estado do Pará (AFEPA).

A inscrição para o evento custa o valor simbólico de apenas R$ 50 e toda a renda arrecada será totalmente destinada à família do Marcos Castello. As inscrições podem ser realizadas em https://doity.com.br/jornada-marcos-castello-de-ciencias-farmaceuticas

Entre os palestrantes estão confirmados os doutores Eduardo Arruda (PA), Adriano Falvo (SP), Israel Murakami (SP), Vanilton Almeida (SP), Amouni Mourad (SP), Fábio Ribeiro (SP), Alan Izolani (RJ), Diogo Marçal (GO) e o evento será encerado com uma homenagem prestada por Alexandre Escher (PA).

O Marcos Castelo em seu twitter deixou uma mensagem que muito nos emociona "Viver, às vezes dói, mas viver vale a pena, sempre”.

 

Em Memória do Grande e inesquecível Amigo Marcos Castello Branco.