eficacia vacina coronavac covid19

Vacina CoronaVac foi desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac e apresenta 78% de eficácia contra covid-19

 

 

A Vacina contra covid-19 desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech apresentou eficácia de 78% em testes conduzidos no Brasil. Um dos pontos positivos da coronavac é que a vacina pode ser transportada e armazenada em temperaturas normais de geladeira.

O ensaio da CoronaVac no Brasil foi realizado com 12.700 voluntários, em parceria com 16 centros clínicos em 8 estados. Metade dos voluntários recebeu placebo e outra metade recebeu duas doses da CoronaVac, ao contrário de outros estudos, o ensaio brasileiro incluiu voluntários idosos. Segundo o Butantan nenhum dos vacinados preciso de internação hospitalar.

 

Instituto Butantan divulgou resultado da eficácia da Coronavac que foi de:
- 78% para casos leves e atendimento ambulatorial.
- 100% para casos graves, moderados e internação hospitalar.

 

O instituto apresentou os dados de eficácia à Anvisa às 3 horas e uma nova reunião está marcada para formalizar o pedido de aprovação para uso emergencial. "Uma excelente vacina para o momento. Precisamos que ela chegue ao braço das pessoas" disse durante coletiva Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

"A eficácia de 78% da CoronaVac, ao que tudo indica, é uma eficácia excelente e compatível com uma vacina de vírus inativado. Com uma boa campanha, vai ser uma ótima vacina para o Brasil" disse a microbiologista Natalia Pasternak, presidente do Instituto Questão de Ciência.

A Vacina atende os requisitos da OMS que requer vacinas com eficiência acima de 50%. O início da imunização está previsto para 25 de janeiro.

 

* Este artigo será atualizado assim que novas informações foram divulgadas durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira (07) será realizada a partir de 12h45 no Instituto Butantan, na capital paulista

 

Por Fábio Reis 

* A reprodução é permitida desde que citada a fonte com link para https://pfarma.com.br