regeneron regn cov2 coquetel anticorpos coronavirus

 

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão vai determinar na segunda-feira, dia 19 de julho, se aprova ou não um coquetel de anticorpos para o tratamento da Covid-19.

No final de junho, a Chugai Pharmaceutical havia pedido a aprovação da combinação de dois anticorpos que neutralizam vírus, o casirivimab e o imdevimab.

Inventado incialmente pelo laboratório Regeneron Pharmaceuticals, dos Estados Unidos, este coquetel recebeu autorização emergencial para uso naquele país em novembro do ano passado e foi empregado pelo então presidente Donald Trump, quando ele foi hospitalizado com a Covid-19.

Segundo a Chugai, um grande teste clínico realizado em outros países havia confirmado que os anticorpos sintéticos podem diminuir o risco de hospitalização ou morte em cerca de 70%. A companhia disse ter feito um pedido para aprovação especial de emergência.

Se for aprovado, o medicamento será o quarto tipo de tratamento a ser autorizado para pacientes de coronavírus no Japão, depois do antiviral remdesivir, do esteroide dexametasona e do anti-inflamatório baricitinib.

 

Com informações da NHK