coronavac vacina crianca adulto

Estudos realizados em ao menos seis países apontaram que o imunizante é seguro e imunogênico nesta faixa etária

 

 

Estudos de fase 3 realizados em diferentes partes do mundo estão demonstrando que a CoronaVac, vacina contra Covid-19 do Butantan e da Sinovac, é segura e imunogênica para crianças e adolescentes de seis meses até 17 anos. O imunizante já foi aprovado para uso em crianças na China, Chile, Equador, Colômbia, Camboja e Indonésia e já foi administrado em mais de 200 milhões de crianças de três a 17 anos somente na China, segundo o Mecanismo Conjunto de Prevenção e Controle do Conselho de Estado chinês.

O mais robusto dos estudos com essa faixa etária é o ensaio clínico realizado na África do Sul, Chile, Malásia, Filipinas e Quênia com 14 mil crianças. Multicêntrico, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, ele investiga a imunogenicidade, segurança e eficácia da CoronaVac em mais de 14 mil crianças e adolescentes, de seis meses a 17 anos.

Segundo a farmacêutica chinesa, que divulgou os resultados do estudo da fase 3 realizado com 4 mil crianças de seis a 35 meses, não houve relatos de qualquer evento adverso grave entre as crianças analisadas. Os resultados das fases 1 e 2, publicados na Lancet Infectious Diseases já haviam demonstrado boa segurança e tolerabilidade, e uma forte resposta imune humoral da CoronaVac em crianças e adolescentes de três a 17 anos.

Vacinas inativadas como a CoronaVac têm manifestado alto nível de conversão positiva de anticorpos, com o nível igual ou superior ao de adultos, segundo o estudo.

 

Crianças produzem mais anticorpos que adultos

No Chile, as crianças de seis a 11 anos começaram a ser vacinadas com a CoronaVac em setembro de 2021 e a vacina foi autorizada também para o uso da faixa etária acima de três anos em 26/11/2021.

Na avaliação da pesquisadora e professora da Pontifícia Universidade Católica do Chile Susan M. Bueno, os dados preliminares dos ensaios clínicos de fase 3 que estão em andamento no país apresentaram boa resposta imunológica em crianças acima de três anos. Os estudos mostraram até que as crianças produzem mais anticorpos e têm menos reações adversas que os adultos. “Crianças vacinadas com seis anos ou mais não tiveram eventos adversos sérios, algo muito positivo”, informou Susan durante o evento CoronaVac Symposium, em dezembro.

As crianças e adolescentes foram divididos em dois grupos para avaliar a imunogenicidade e segurança da vacina na comparação com o placebo, e a maior parte delas apresentou apenas leve dor no local aplicado ou vermelhidão, com raros casos de tosse, febre ou vômito.

“Essa população estará cada vez mais suscetível, enquanto os mais velhos já têm a vacina”, disse. “É importante considerar e proteger com a vacina de vírus inativado porque é mais segura que as outras”, ressaltou a pesquisadora chilena no evento.

 

Confira o estudo "Safety, tolerability, and immunogenicity of an inactivated SARS-CoV-2 vaccine (CoronaVac) in healthy children and
adolescents: a double-blind, randomised, controlled, phase 1/2 clinical trial" https://www.thelancet.com/action/showPdf?pii=S1473-3099%2821%2900319-4