abbvie

Colaboração AbbVie e I-Mab foi assinada para desenvolvimento e comercialização conjunta do anticorpo monoclonal anti-CD47 da I-Mab, o lemzoparlimabe (TJC4). Há potencial para explorar terapias combinadas com lemzoparlimabe da I-Mab e venetoclax da AbbVie

 

 

A AbbVie (NYSE: ABBV) e a I-Mab (Nasdaq: IMAB) anunciaram amplo acordo de colaboração global­­­­­ para o desenvolvimento e comercialização de lemzoparlimabe (também conhecido como TJC4), um anticorpo monoclonal inovador anti-CD47 descoberto e desenvolvido pela I-Mab para o tratamento de múltiplos cânceres. Além disso, o acordo pode ser expandido para mais terapias transformadoras.

Lemzoparlimabe é uma das principais terapias em fase de pesquisa da I-Mab, tendo sido projetado para reduzir a ligação do CD47 aos glóbulos vermelhos normais, preservando sua atividade antitumoral, um atributo fundamental na diferenciação de lemzoparlimabe e outros anticorpos da mesma classe atualmente em desenvolvimento.

Resultados de Fase 1 confirmam possíveis características do perfil de segurança e farmacocinético de lemzoparlimabe, que são mais favoráveis para pacientes com câncer. O tratamento é bem tolerado como agente único em uma dosagem até 30 mg por quilo sem qualquer dose de ataque. Em todos pacientes que receberam o medicamento, com escalonamento de dose, não foram observadas necessidade de limitação de doses por toxidade ou efeitos adversos hematológicos graves. Os dados completos serão apresentados em conferências cientificas ao final deste ano.

"Câncer é a segunda principal causa de morte globalmente e nunca terapias novas e mais precisas contra o câncer foram tão necessárias. Os programas anti CD47 da I- Mab complementam nossa estratégia global em Hematologia e Imuno-Oncologia”, afirmou o médico Thomas J. Hudson, sênior vice presidente de Pesquisa & Desenvolvimento e principal executivo científico da AbbVie. “Estamos impressionados com as conquistas da I-Mab em pesquisa e desenvolvimento clínico e ansiosos por trabalhar juntos para promover uma profunda diferença na vida de milhões de pacientes em todo o mundo.”

"Na vanguarda da inovação, nossa meta, na I-MAB, sempre tem sido descobrir terapias transformadoras. Esta colaboração reforça a posição de liderança da I-Mab em Imuno-Oncologia e nos permite concretizar todo o potencial de nossa inovação”, afirmou o médico e Ph.D Jingwu Zang, fundador, presidente honorário e diretor da I-Mab. "Estamos extremamente orgulhosos desta colaboração com a AbbVie. Ao alavancar a potência de nossas companhias esperamos trazer, com mais rapidez, lemzoparlimabe aos pacientes de todo o mundo".

 

Detalhes da Colaboração

A colaboração estabelecida hoje fornece à AbbVie uma licença global exclusiva, excluindo a China, para desenvolver e comercializar lemzoparlimabe. Ambas as empresas irão colaborar para conceber e conduzir mais ensaios clínicos globais para avaliar lemzoparlimabe em vários tumores. A I-Mab detém todos os direitos de desenvolvimento e comercialização lemzoparlimabe na China continental, Macau e Hong Kong. A colaboração também permite a colaboração potencial em futuros agentes terapêuticos relacionados ao CD47. Cada parte terá a oportunidade, sujeita a licenças adicionais, de explorar os programas relacionados em seus respectivos territórios. As empresas compartilharão as responsabilidades de fabricação, sendo a AbbVie o principal fabricante de fornecimento global. A colaboração acelerará o estabelecimento de operações de produção comercial da I-Mab na China.

 

Termos financeiros

De acordo com os termos do acordo, a AbbVie pagará a I-Mab US$180 milhões em um pagamento inicial para licenciamento exclusivo de lemzoparlimabe, junto com US$ 20 milhões em etapas com base nos resultados da Fase 1, chegando a um total de US$ 200 milhões. Além disso, a I-Mab será elegível para receber até US $ 1,74 bilhão em pagamentos por determinadas conquistas, com base no sucesso para lemzoparlimabe, dos quais US$ 840 milhões são baseados em desenvolvimento clínico e por aprovações regulatórias obtidas; o restante será baseado em metas comerciais. Após o início de comercialização de lemzoparlimabe, a AbbVie também pagará royalties em porcentagens escalonadas referente a vendas líquidas globais fora da China.

 

Sobre CD47 e Lemzoparlimabe

CD47 é uma proteína da superfície celular superexpressada em uma ampla variedade de cânceres com capacidade de proteger os tumores ao enviar um sinal aos macrófagos que não o ataquem. O anti CD47 (ou anticorpo antiCD47) bloqueia esta função e permite que os macrófagos ataquem as células tumorais, tornando-o uma terapia potencialmente promissora contra o câncer. No entanto, o desenvolvimento do antiCD47 como terapia do câncer tem como desafio os seus efeitos colaterais hematológicos, como anemia grave, causada pela ligação natural do anti CD47 aos glóbulos vermelhos. Em uma descoberta científica, os cientistas da I-Mab descobriram um anti CD47 único, o lemzoparlimabe, que funciona de forma eficiente para atingir as células tumorais enquanto causa um efeito adverso mínimo sobre os glóbulos vermelhos, evitando anemia grave.

A vantagem de segurança hematológica de lemzoparlimabe e suas atividades antitumorais foram demonstradas anteriormente em uma série de estudos pré-clínicos robustos. Hoje, os resultados do ensaio clínico de fase 1 fornecem validação clínica adicional dessa diferenciação em pacientes com câncer.