farmacias sao joao

Os municípios gaúchos de Roca Sales e Novo Hamburgo foram os beneficiados

 

 

Novamente a Rede de Farmácias São João se une à solidariedade que auxilia quem mais precisa e gera um impacto positivo para cada comunidade onde está inserida, seja através do atendimento à saúde, no desenvolvimento econômico ou pelas ações de responsabilidade social. A São João é responsável por inúmeras contribuições para uma sociedade mais justa. Os destaques recentes desse vínculo foram para os municípios gaúchos de Roca Sales e Novo Hamburgo.

Conhecida como cidade da amizade e com cerca de 12 mil habitantes, Roca Sales tem apenas um hospital, o qual vem passando por dificuldade financeira, agravada pela pandemia. A São João chegou ao município na última sexta-feira (08) e com uma ação solidária alusiva a abertura da filial decidiu doar 50% das vendas da inauguração ao Hospital Roque Gonzales.

Mais de 700 pessoas passaram no primeiro dia pela farmácia, recebendo o empreendimento com alegria. A população que realizou compras e aproveitou as salas de serviços farmacêuticos contribuiu com o sentimento de solidariedade da Rede, em que metade do valor arrecadado com cada compra dos clientes foi entregue ao hospital, um montante de mais de R$ 20 mil reais.

"Só temos a agradecer à Rede de Farmácias São João por ter nos proporcionado esse valor. É uma nova filosofia que está sendo implantada e isso só demonstra o interesse da Rede pelo nosso município. Vem ao encontro das nossas necessidades", ressaltou Eraldo José Bonzanini, presidente do Hospital.

O Hospital Roque Gonzales é uma entidade filantrópica com 90 anos. Segundo o presidente da instituição de saúde, todas as doações são fundamentais para que os atendimentos continuem sendo realizados. "Esse recurso, que já foi repassado para nossa conta, será utilizado para o conserto do telhado que está com inúmeras infiltrações", acrescenta.

Para o coordenador distrital da Rede de Farmácias São João o desprendimento em gestos com este, é o reforço do compromisso da rede em cuidar da saúde das pessoas e apoiar o desenvolvimento, aflorando na comunidade o verdadeiro conceito de amizade, da qual a cidade é detentora de belo título em seu nome. "Fomos muito agraciados com a comunidade que nos recebeu de braços abertos e compareceu em peso na abertura da loja. Então ficamos muito felizes por esta comunidade pujante, pequena em número de habitantes, mas grande em humanidade e receptividade. Nós da família São João agradecemos a todos que estiveram na inauguração e queremos retribuir com o melhor atendimento possível", comenta Tiago Machado.

 

Doação de absorventes para estudantes de Novo Hamburgo/ RS

Inúmeros municípios brasileiros desejam tornar lei a distribuição gratuita de absorventes íntimos para jovens em situação de vulnerabilidade social.

Mesmo sendo de extrema necessidade para a maioria das mulheres e alguns homens trans, a menstruação ainda é vista como tabu. Entre as cidades gaúchas pioneiras ao avançar nesta legislação, Novo Hamburgo aprovou a Lei nº 3.306/2021, que prevê a distribuição gratuita dos itens de higiene para estudantes de baixa renda, através de recursos do Executivo e por meio de doações.

O incentivo inicial foi feito pela Rede de Farmácias São João, durante uma solenidade na Câmara de Vereadores, na última sexta-feira (08). Foram doados mais de 6,4 mil absorventes para distribuição às escolas municipais, onde a destinação beneficiará mais de 4 mil e 600 estudantes.

"O direito à higiene menstrual é reconhecido mundialmente como uma questão de saúde pública desde 2014. Segundo a ONU, uma em cada quatro brasileiras já faltou aula por não poder comprar absorventes", ressaltou o vereador autor do projeto de lei, Raizer Ferreira.

Nas escolas brasileiras, 4 milhões de meninas passam por ao menos uma privação de higiene, como o acesso a absorventes. Segundo o relatório do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o cenário é ainda pior para quase 300 mil alunas do país, as quais estão totalmente privadas de condições mínimas em cuidar-se no colégio.

A distribuição dos artigos de higiene busca evitar que as estudantes percam dias de aula, por não terem os absorventes e fiquem impossibilitadas de sair de casa, e ainda, evitar infecções e risco à saúde devido à má higiene ou uso de produtos inadequados.

O ato de entrega dos absorventes ao município de Novo Hamburgo contou com a presença de representantes de 45 escolas municipais, do vice-prefeito Márcio Lüders, da secretária municipal de Educação, Maristela Guasselli, do secretário municipal de Saúde, Naasom Luciano, do assessor da Casa Civil do Estado, Catarina Paladini e do coordenador distrital da Rede de Farmácias São João, Luiz Kuhn.