conecta60 planner cuidados 

Ao final do artigo disponibilizamos um Planner elaborado por Conecta 60+ contendo checklists, sugestões de tópicos para acompanhamentos, adesivos e um espaço para um breve diário que pode ser utilizado para que o idoso organize seu dia a dia.

 

 

Estamos cada vez mais velhos e já não é mais um exagero dizer que iremos viver até os 130 anos - quem afirma isso é a futurista e escritora Faith Popcorn. Mas para que possamos viver todo esse tempo com qualidade é preciso olhar o presente com a complexidade sociocultural a qual pertencemos e agir com a inteligência, expertise e ferramentas que temos. E é exatamente nesse contexto que entra a qualificação do profissional farmacêutico.

A farmacoterapia desempenha um papel primordial na manutenção da saúde e quanto mais velhos ficamos, mais esse fator se torna essencial. O conhecimento e entendimento das alterações farmacocinéticas e farmacodinâmicas características do envelhecimento nos permitem atuar na garantia e segurança farmacoterapêutica do paciente que, geralmente apresenta um quadro de comorbidade e, portanto, faz uso de diversos medicamentos ao mesmo tempo. O profissional farmacêutico, além de saber identificar essas especificidades e atuar nas tomadas de decisões para adequar a farmacoterapia para cada paciente, tem um papel essencial para que as orientações sejam praticadas: ser o agente facilitador para esse paciente. Se o “cliente”, seja ele qual for, não entende a finalidade de um produto ou serviço, ele não o consome - e essa lógica não é diferente dentro dos serviços de saúde. Nós, farmacêuticos, precisamos tornar as informações técnicas acessíveis para que elas sejam entendidas e, por fim, praticadas.

Podemos ilustrar com um exemplo bem simples: muitas vezes a prescrição médica vem apenas acompanhada da posologia, sem grandes orientações quanto à importância dos horários que as medicações deverão tomadas, pois subentende-se que o paciente irá seguir o que está prescrito - porém na prática não é bem assim. Quando consideramos que com o envelhecimento existe uma redução da albumina sérica que pode acarretar numa diminuição da ligação fármaco-albumina de determinados medicamentos e que isso aumenta o risco de toxicidade, esses horários passam a ter uma importância vital para esse paciente. Logo, tornar essa informação acessível, identificar se o paciente terá mais facilidade com lembretes digitais ou analógicos, e fornecer essa ferramenta para que ele faça o uso adequado da medicação é essencial para a qualidade de vida desse paciente. Vale lembrar que se trata de um entendimento coletivo, pois o familiar ou até mesmo o cuidador que o acompanha nas consultas tanto com o médico, quanto com o farmacêutico, também precisa entender o porquê das orientações.

No livro Conecta 60+ Uma reflexão sobre o Envelhecimento Ativo, bem como nos serviços oferecidos pelo projeto Conecta 60+, abordamos com muita ênfase a importância do farmacêutico como esse agente facilitador e na importância da adesão ao tratamento – que é outro fator bastante crítico no nosso país, que depende não somente do paciente, mas de uma política de saúde pública efetiva. Também disponibilizamos um modelo de Planner contendo checklists, sugestões de tópicos para acompanhamentos, adesivos e um espaço para um breve diário que pode ser utilizado para que o idoso organize seu dia a dia e até mesmo para que um possível cuidador faça tal organização e possa compartilhar nas consultas médicas e com o farmacêutico.

O download do Planner é gratuito e pode ser adaptado para as necessidades de cada um - faça aqui o seu download.

 

Leia também:

Farmacêutica lança portal Conecta 60+ para promover o Envelhecimento Ativo

Impacto da pandemia na saúde dos idosos