Informações divulgadas pela TV Japonesa NHK dizem que fontes afirmaram que um comitê japonês independente está analisando os testes clínicos do Avigan (favipiravir), desenvolvido por uma empresa farmacêutica do grupo fujifilm, que declarou ainda ser cedo para determinar se o medicamento é efetivo no tratamento de pacientes da Covid-19.

Testes clínicos estão sendo realizados em 86 pessoas infectadas pelo coronavírus assintomáticas ou com sintomas leves. Os testes são realizados com pacientes do Hospital da Universidade de Saúde Fujita, na província de Aichi, e em outras instituições de saúde.

Eles foram divididos em dois grupos. O primeiro recebe o Avigan desde o primeiro dia de hospitalização, sendo medicado por até dez dias. O segundo só recebe o avigan a partir do sexto dia de internação.

Pesquisadores estão acompanhando a queda no número de replicação do coronavírus no sexto dia desde a entrada no hospital. Porém, os testes clínicos precisam ser revisados por um comitê independente.

Fontes próximas do estudo afirmam que o comitê analisou os resultados intermediários de cerca de 40 pacientes. Eles teriam chegado à conclusão de que ainda é necessário continuar a pesquisa para que se possa confirmar a eficácia do medicamento.

Recentemente o governo japonês enviou gratuitamente o favipiravir para mais de 40 países testarem no tratamento da COVID-19

 

Com informações da NHK