janssen johnson e johnson

Confira a nota publica pela Janssen, divisão farmacêutica da Johnson & Johnson sobre o uso do darunavir.

 

 

Falta de evidência para embasar o uso de tratamentos à base de darunavir para Coronavírus SARS-CoV-2

 

  • Informações sem fundamentação cientifica afirmam que o darunavir (DRV) tem efeitos antivirais no tratamento do COVID-19
  • A Janssen não possui evidências clínica ou farmacológica que embasem a inclusão de darunavir (DRV) em diretrizes de tratamento para COVID-19.
  • Muitos compostos da Johnson & Johnson, incluindo darunavir, estão em processo de avaliação in vitro quanto à possível atividade antiviral contra SARS-CoV-2.
  • Trabalhamos em parceria com diversas organizações para apoiar o desenvolvimento de programas de pesquisa colaborativa e acelerar o desenvolvimento de soluções para COVID-19.

Considerando as grandes implicações humanitárias e de saúde pública, estamos comprometidos com esforços globais para o cuidado com pessoas afetadas, contenção do surto atual e desenvolvimento de medidas para lidar com futuros surtos.

Apoiamos o amplo acesso às informações e acreditamos fortemente que desenvolver diretrizes de intervenção para o COVID-19, com base em evidências, é crítico. Inibidores de protease utilizados para tratar o HIV estão sendo considerados como opções terapêuticas para COVID-19. Acreditamos que este uso se baseia em dados virológicos e clínicos limitados e não publicados para o tratamento de pacientes infectados por síndrome respiratória aguda por coronavírus (SARS).

Nosso primeiro compromisso é com os pacientes com HIV que dependem de darunavir. Darunavir (DRV) é um inibidor de protease comercializado pela Janssen. Está atualmente aprovado apenas para uso com um agente de “reforço”, e em uso combinado com outros antirretrovirais, para o tratamento de HIV-1.

  • A Janssen não possui evidência clínica ou farmacológica para embasar a inclusão de DRV/cobicistate nas diretrizes de tratamento para COVID-19 e não há dados publicados sobre o perfil de segurança e eficácia de DRV/cobicistate no tratamento de COVID-19.
  • Não há estudos clínicos publicados que avaliaram a eficácia e a segurança de DRV, DRV/cobicistate ou DRV/cobicistate/entricitabina/tenofovir alafenamida para o tratamento do novo coronavírus.
  • Além disso, não há estudos in vitro publicados com DRV e coronavírus. Com base em resultados preliminares, não publicados, de um experimento in vitro relatado anteriormente, não é provável que DRV terá atividade significativa contra SARS-CoV-2 quando administrado na dose segura e eficaz aprovada para o tratamento de infecção por HIV-1.*
  • Os resultados de um estudo aberto, randomizado e controlado realizado em um único centro – o Shanghai Public Health Clinical Center (SPHCC), na China, com darunavir e cobicistate (DRV/c) no tratamento de 30 pacientes com COVID-19 confirmados em laboratório mostraram que o DRV/c não foi eficaz.
  • Além disso, análises estruturais demonstram muito poucas interações de DRV com o sítio ativo da protease de SARS-CoV-2.*

Permanecemos abertos a colaborar com governos, profissionais de saúde e outros para assegurar a coleta rigorosa e transparente de dados que permitam gerar evidências para guiar o uso efetivo de medicamentos e apoiar os melhores resultados para pacientes afetados pelo COVID-19.

Muitos compostos da Janssen, incluindo darunavir, estão em processo de avaliação in vitro quanto à possível atividade antiviral contra SARS-CoV-2. A Janssen também forneceu medicamentos à base de DVR para o suporte de três estudos clínicos na China. Recebemos resultados não publicados de um estudo clínico (mencionado anteriormente): os dados mostram que cinco dias de darunavir e cobicistat não foram efetivos no tratamento do COVID-19. Assim que esses estudos forem publicadas e houver mais dados pré-clínicos e/ou clínicos disponíveis, atualizaremos essas informações.

A saúde dos pacientes é a maior prioridade para a Johnson & Johnson. Desde janeiro, estamos profundamente engajados em uma resposta multifacetada ao surto de SARS-CoV-2.

A Janssen lidera os esforços colaborativos para avaliar compostos atualmente em fase de pesquisa e desenvolvimento em nossa organização e, mais amplamente, por toda a indústria farmacêutica, para acelerar o desenvolvimento de terapias. Também iniciamos um projeto de alta prioridade para o desenvolvimento de um candidato a vacina contra SARS-CoV-2, utilizando nossas tecnologias AdVac e PER.C6.

Trabalhamos em parceria com diversas organizações para apoiar o desenvolvimento de programas de pesquisa colaborativa e acelerar as soluções de desenvolvimento para COVID-19.

 

Com informações da Janssen